Manuel não costuma dar ponto sem nó, mas parece estar disposto a largar tudo para se dedicar, em exclusivo, aos negócios de exploração petrolífera.

 

No hotel, Manuel, numa conferência de imprensa, garante que tem sido alvo de rumores e calúnias. Lembra que foi preso, quando ajudou a resolver um caso de polícia, e que beneficiou aquela terra com emprego, melhoria nos serviços e no turismo. Ainda assim, garante que não vai agir com sede de vingança.

 

Decidido a dedicar-se por inteiro aos negócios de exploração petrolífera, deixa o hotel a Diana, o bar Litoral a Margarida, o jornal a Rodrigo e Helena e o casino a João e Diogo.

 

Mas se há quem fique muito satisfeito com as notícias, Helena garante a Vítor que Manuel só lhe entregou o jornal a si e Rodrigo para comprar o silêncio de ambos. Vítor diz que eles não são obrigados a aceitar. Helena, contudo, diz que prefere aceitar a levar um tiro.

 

Já Catarina não percebe por que razão Rodrigo não fica contente com presente que lhe é acabado de ser dado por Manuel. Rodrigo conta a Catarina o que lhe sucedeu e pede-lhe segredo.

 

Margarida pergunta a João se, com esta mudança, vai desistir de apanhar Manuel. João diz que têm de deixar a poeira assentar, ainda que ache que tudo não passa de manobra de Manuel, para que ele não o controle no negócio do petróleo.

 

Estarão João, Rodrigo e Helena certos ao desconfiar das intenções de Manuel? Continue a acompanhar a novela e descubra tudo nos próximos episódios.