Joaquim Ferreira

Idade: 17 anos
Localidade: Estarreja
O Joaquim vive em Estarreja com os pais (Joaquim e Lúcia) e com a irmã Margarida de 12 anos. Neste momento está no 11º ano do Curso de Eletrónica Automação e Comando. Descobriu que gostava de música aos 9 anos quando os pais o inscreveram numa escola de música. Foi com uma flauta de bisel e um livro de Solfejo que deu os primeiros passos na música. Depois passou para o trombone quando tinha 9 anos e ingressou numa Orquestra Ligeira e uma Banda Filarmónica. Aos 10 anos foi para o Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian, onde além das aulas de trombone e da formação musical, tinha coro. Ele já cantarolava muito em casa, mas não ligava muito ao canto. Quando começou com as aulas no conservatório percebeu que o que queria era ser cantor, muito por influência de um professor de coro que estava sempre a dizer-lhe: " devias sair de trombone e ir para canto, tens uma voz maravilhosa". Um dia, convenceu-se do que lhe diziam sobre a sua voz, acabou o 5º Grau de trombone e concorreu ao 6º grau daquilo que realmente gostava, canto (teve a nota de 19 em 20). Mais tarde começou a ter aulas de canto numa academia onde anda até hoje – Academia de Música de Oliveira de Azeméis. Ao longo do tempo já cantou em alguns lugares especiais: 2 edições do Festival da Canção da Murtosa, integrou a Banda Visconde de Salreu, num concerto de solidariedade da Santa Casa da Misericórdia de Estarreja. Os seus estilos favoritos são o pop e começou a compor há um ano. CONQUISTA RECENTE: O que mais se orgulha de ter conquistado na vida (até agora) foi ter criado seu próprio estúdio de música em casa– Os pais ajudaram bastante, mas passou um verão inteiro a trabalhar para ganhar dinheiro para comprar os equipamentos. Fez jardinagem. O pai é a maior referência – “É O HOMEM” – é a pessoa que quer ser no futuro. Com o ATN espera ganhar conhecimento, abrir novas portas, mostrar-se a Portugal. SENTE-SE MUITO FELIZ E O CORAÇÃO A MIL…
VÍDEOS
FOTOS