Zeca prepara o fim de Arnaldo

17 nov 2020 00:00

Salomé (Madalena Brandão) repara que Evelina (Susana Arrais) está a tentar esconder o manuscrito e esta sente necessidade de explicar que foi um amigo que lhe pediu uma opinião. Rita (Beatriz Barosa) quer saber se a escritora continua a dar-se com Vanda (Fernanda Serrano) e se sabe de algum podre que a possa usar para a tramar, já que ela anda a fazer a vida negra a Zeca (Graciano Dias).

Célia (Sofia Ribeiro) está passada por Joana (Catarina Rebelo) estar em casa de Ema (Ana Varela) e Estela (Isabel Figueira) acha que ela também devia ter ido lá mostrar alguma preocupação pelo que aconteceu, para que Ema não desconfie de nada.

Filomena (Sofia Nicholson) fica surpreendida quando Santos Costa (Ricardo Castro) lhe conta que enviou um ramo de flores a Gisela (Carla Vasconcelos) e pede-lhe para saber se ela gostou.

Rute (Ana Guiomar) sai do edifício das finanças, com um sorriso de orelha a orelha, aos pulinhos e a gritar que está pago.

Joana encontra Diana (Matilde Reymão) e diz-lhe que Fred (Filipe Matos) lhe contou que se tinham chateado. A Benvindo fica com ciúmes e quer que ela assuma que veio para Lisboa, porque não aguentou saber que Fred estava apaixonado por ela.

Zeca agradece a Ulisses por o ter tirado da prisão e diz-lhe que fez bem em usar o dinheiro. As manas veem Zeca e fazem uma grande festa por ele estar de volta.

Joana diz que não quer nada com Fred, revela que tem um namorado e que estão a pensar ir viver juntos e informa-a do sítio onde Fred está a trabalhar, para ela o ir visitar.

O Assessor de Arnaldo (João Lagarto) capta a atenção das pessoas e informa que o empresário vai indemnizar quem estiver disposto a sair do bairro a bem. Todos o assobiam e Zeca avisa que ninguém vai sair dali.

Maria Helena (Maria Emília Correia) vai a casa de Peter (Joaquim Nicolau) para falar com ele e fica surpreendida por ele ainda estar a dormir.

Luís (Diogo Branco) está perplexo por Vanda se ter deixado comprar pelo homem que assassinou o seu pai. A amiga de Ema reconhece que não foi certo, mas o dinheiro dava-lhe jeito. Luís está incrédulo por eles terem pago cem mil euros, Emília (Dina Félix da Costa) ouve e fica estupefacta.

Raul (Sérgio Praia) pede para falar com Rita e ela acaba por ceder.

Salomé fica surpreendida por ver Zeca e ele diz-lhe que vai precisar da ajuda dela e da amiga.

O assessor relata a Arnaldo o que aconteceu no bairro e este fica satisfeito, afirmando que não tem de tratá-los bem, porque é dono do bairro.

Estão todos indignados por Arnaldo não desistir de os despejar e decidem unir-se para lhe fazer frente.

Rute chega com um grande sorriso e conta que conseguiu pagar a dívida. Todos ficam curiosos e ela revela que comprou uma raspadinha e que ganhou cinco mil euros. A família e amigos ficam espantados, à exceção de Constança (Filipa Pinto) que sabe que ela está a mentir.

Raul tenta convencer Rita a não se despedir, mas ela diz que já tomou a decisão e que não quer nada que venha dele. Raul pede o contacto de Madalena, mas ela nega.

Zeca já contou a Salomé o que se está a passar no bairro da Fortuna e pede-lhe ajuda para criar um protesto e chamar a imprensa. Salomé diz que vai falar com alguns amigos jornalistas e ele fica feliz por ela o querer ajudar.

Ema recebe Célia e Estela e diz-lhes que tem uma proposta para lhes fazer. Explica que precisa de uma empregada, que é um emprego simples, mas que paga bem a quem ficar e que tem direito a um quarto.

Emília fala ao telemóvel com David (Jorge Albuquerque) e fica feliz por Zeca ter sido libertado e surpreendida por ele lhe dizer que Vanda mudou o testemunho, dizendo que tudo não passou de um engano.

Peter acorda e quando vê Maria Helena fica feliz e abre os braços para abraçá-la, julgando que ela voltou para casa. A mãe avisa-o que não voltou e agradece que ele não lhe toque. Maria Helena mostra o seu desagrado por ele lhe ter cancelado os cartões e avisa que está pronta para a guerra.

Zeca entra pelo escritório de Arnaldo e avisa que não vai deixar que ele acabe com o Bairro da Fortuna. Arnaldo mostra-lhe o documento que prova que a casa de São já não é dela, deixando Zeca furioso por ter a certeza que houve marosca.