NESTE EPISÓDIO...

Tiago (Lucas Dutra) olha para a fotografia de Aline (Teresa Tavares) com sangue, no seu telemóvel. Pega numas meias que pendura na trave, sobe para uma cadeira e enforca-se.

Ângelo (Pedro Almendra) percebe que o filho está no quarto e chama por ele. Quando lá chega, chora quando o vê enforcado e se depara com um envelope escrito por ele.

Mané (Vicente Wallenstein) e Catarina (Carolina Frias) falam do que sentem e declaram-se. Augusto (Filipe Vargas) e Xavier (Pompeu José) fazem as pazes e Xavier afirma que se tivesse dito a verdade, talvez Marina (Dina Félix da Costa) ainda estivesse viva.

Laura (Fernanda Serrano) comenta que teve pesadelos e diz que, num dos sonhos, era Gonçalo (Pedro Lima) o assassino de Marina. Miguel (Pedro Teixeira) acha descabido, mas Laura sugere que Matilde (Helena Isabel) poderá estar a tentar encobrir o filho ao insistir tanto em culpar Augusto e Raquel (Maria João Pinho).

Aline (Teresa Tavares) soube que o procurador quer ver os resultados da balística, mas ela quer ter esses resultados primeiro e diz a António (Luís Esparteiro) que não confia em Ângelo. António alerta-a para não misturar o caso com a vida pessoal. A advogada vinca que Matilde está metida nisso.

Raquel relembra momentos vividos com Augusto e sente-se frágil e desprotegida.

A polícia questiona Ângelo, enquanto o corpo de Tiago é retirado, e o pai mente sobre a existência de uma carta de despedida, e referindo apenas a fotografia de Aline.

Regresso ao passado. Gonçalo repreende Marina por estar a conduzir e ela critica-o de ter dado a morada da Odisseia a Vicente e conta que ele matou Toninho, pai do seu primeiro filho, e que o enterrou na propriedade.

Passagem para o presente. Aline alerta que terão de reformular a investigação por pretender apresentar queixa contra Matilde, André e Ângelo uma vez que foram detidos inocentes. Aline refere Tomás, e Augusto explica que era aluno de Marina e amigo de Gonçalo.

A advogada estranha que a ex-mulher dele tenha ficado com tudo no processo de divórcio e constata que a Odisseia também lhe fez grandes transferências apesar de ela nunca lá ter trabalhado.

André conta a Alice (Cataria Rebelo) e a Frederico (Gonçalo Norton) que a relação de Gonçalo e de Marina tinha já durava há três anos e que ele foi o primeiro a saber. Defende Raquel e pede o apoio deles, relembrando-os do quanto a mãe está a sofrer com a traição e com o coma do marido.

André insinua-se a Raquel, ela fica incomodada e resolve apanhar um táxi até à PJ.

João (Diogo Lopes) e Bernardo denunciam Mané, na esquadra da policia. Depois, liga a Catarina, ofende-a e relembra-a de que Mané está com pena suspensa e que vai apresentar queixa por se ter envolvido à pancada com ele.