NESTE EPISÓDIO...

Mané (Vicente Wallenstein) e Sara (Ana Varela) envolvem-se sexualmente mas o jovem arrepende-se e empurra-a de forma bruta. Sara, nada incomodada com a situação, diz-lhe que estará disponível sempre que ele precisar de descontrair.

Osório entrega o relatório das impressões digitais de Tomás a Miguel (Pedro Teixeira), deixando-o em choque com o que vê. O inspetor telefona para Augusto e conta-lhe que não foi Tomás quem assassinou a sua esposa.

Regresso ao passado...

Marina contém o seu desagrado por Raquel lhe contar que vai passar um fim de semana romântico com o marido e que está a prever que se vão divertir muito.

Passagem para o presente...

Miguel conversa com Laura (Fernanda Serrano) e admite que pediu outra análise das impressões digitais para descobrir o verdadeiro assassino de Marina. Contudo, não revela à mulher de quem é que desconfia, deixando-a intrigada.

Raquel pede ao Dr. Raimundo, responsável pelo caso de Gonçalo (Pedro Lima) que vá ver o quarto onde o empresário vai ficar. Repentinamente, André (Nuno Pardal) chega e sugere que Raquel vá trabalhar consigo para a Odisseia, agora que Matilde (Helena Isabel) ficou de baixa. Quando chega a casa, o médico mostra-se desagradado com o preservativo usado que encontra no quarto de Gonçalo. Raquel fica em choque, sabendo que não é dela.

Revoltada, Raquel questiona Sara sobre o facto de ter tido relações sexuais no seu quarto com alguém. Sara afirma que é verdade e assume que foi com Augusto que lá esteve. Raquel fica desiludida com o que ouve.

Furioso, Augusto recrimina Mané por ter tido relações com Sara em casa dos Macedo, perguntando-lhe como foi capaz de fazer isso na casa de uma família que está cheia de problemas. Revoltado, Augusto atira-lhe o saco para a rua, dizendo-lhe que não quer que ele se aproxime mais de Catarina (Carolina Frias).

Regresso ao passado...

Marina não consegue conter a sua angústia por ver Gonçalo a ir de fim de semana com Raquel e desaba a chorar. Gonçalo conforta-a, afirmando que Raquel representa para apenas a família e que é ela quem é o verdadeiro amor da sua vida. Marina fica destroçada ao ver o carro de Gonçalo e Raquel a afastar-se.

Voltamos ao presente...

Miguel conta a Augusto que ordenou que se fizessem novas peritagens e que já conseguiu descobrir quem matou Marina.

Raquel, André e Frederico (Gonçalo Norton) observam, em silêncio, Gonçalo deitado na cama, em coma, mas de volta a casa. A campainha toca, mas nenhum dos três dá conta. Sara abre a porta a Augusto e fica chocada com o que este lhe acabou de contar. Augusto segue na direção dos quartos e revela que foi Gonçalo quem matou Marina. Descontrolado, começa a abaná-lo, com violência, e a exigir que acorde.

Descontrolado, Augusto (Filipe Vargas) continua a agarrar a cara de Gonçalo (Pedro Lima), mas acaba por acalmar-se a pedido de Raquel (Maria João Pinho).

Augusto e Raquel entreolham-se em choque sem conseguirem compreender como é que as impressões digitais de Gonçalo estão na arma do crime e porque é que ele faria isso.

Alice e Nicolau (Bernardo Lobo Faria) ficam em choque com a revelação de poder ter sido Gonçalo a matar Marina. Nicolau tranca-se no quarto com Gonçalo, e olha-o a destilar raiva.

Regresso ao passado. Gonçalo leva Marina (Dina Félix da Costa) a um restaurante elegante para fazerem as pazes. Ao entrarem, passam por Mauro, o segurança do restaurante e antigo colega de Augusto na PJ. Mauro reconhece Marina e ela finge não se lembrar dele.

Gonçalo repara que Mauro os observa e Marina acaba por admitir conhecê-lo, dizendo em tom vingativo que ele nunca se deu bem com Augusto por gostar dela. Ciumento, Gonçalo pergunta se Marina teve alguma coisa com ele, salientando que ela lhe ocultou que tinha andado com Toninho.

Marina irrita-se e sai. Passa por Mauro e diz-lhe que já não está com Augusto. 

Feliz, Catarina (Carolina Frias) abraça Raquel por ela lhe confidenciar que está com um atraso, o que pode significar que engravidou, apesar de não estar a tentar.

Voltamos ao presente. Joaquim deixa mensagem de voz no telefone fixo da casa dos Meireles, onde pede a Laura (Fernanda Serrano) para não contar mais com ele depois de o ter denunciado.

Júlia conta a Raquel e a Augusto a teoria de que alguém foi ao hospital e plantou as impressões digitais do patrão na arma que matou Marina para o culpar pelo assassinato. A empregada sublinha que está segura de que Gonçalo não seria capaz de fazer tal coisa.

Ângelo (Pedro Almendra) diz a Augusto que está seguro da inocência de Gonçalo, teorizando que foi Raquel quem matou Marina por continuar por esclarecer onde ela estava na noite do acidente.

Miguel (Pedro Teixeira) recusa-se a dizer a Laura o que vai fazer a casa dos Macedo, e pede-lhe para esquecer aquele caso e focar-se na sua gravidez. Miguel ouve a mensagem de Joaquim e fica em choque a olhar para a mulher.

António explica a Augusto e a Raquel a sua teoria do assassinato de Marina, achando que Gonçalo quis matá-la e depois fugir, mas que terá sido intercetado durante a fuga e acabou por ter o acidente de carro.