NESTE EPISÓDIO...

Regresso ao passado. Marina fala da gravidez de Raquel, dá um estalo a Gonçalo e ameaça-o: se Raquel estiver grávida a história deles termina.

Raquel aguarda o resultado do teste, vê Frederico ferido e insiste em saber o que se passou, mas ele não conta.

Passagem para o presente. Augusto e Raquel contam a Aline a teoria de Ângelo (Pedro Almendra) e a advogada tenta ver a situação de outro prisma. Ângelo lembra André (Nuno Pardal) que está a ser pago por Matilde (Helena Isabel) para incriminar Raquel e fala das suas suspeitas, que Raquel matou Marina quando descobriu que estava novamente grávida.

Nicolau (Bernardo Lobo Faria) mostra o envelope da carta de Tiago (Lucas Dutra) a Ângelo, e pede-lhe que retire a queixa contra Aline e que os deixe em paz ou, caso contrário, revela à policia que ele foi o culpado pela morte do filho.

Laura conta que a sepultura é de Toninho, e que foi a enfermeira que esteve com Marina que lhe contou. Miguel encontra uma cápsula de pistola junto do colchão e pensa no que terá acontecido.

Miguel diz que a cápsula é do mesmo calibre do da arma que Vicente entregou e tenta juntar as peças. Laura lembra o marido que já tem o assassino, Gonçalo, e que poderá ter matado por ciúmes e afirma que Toninho podia ser amante de Marina e que podem ter sido apanhados por Gonçalo.

Nicolau atende uma chamada de Aline e avisa o pai que têm de ir urgentemente ao escritório de Aline.  Aline informa que investigou Raquel, e que ela na noite do crime ela não esteve na Arrábida e que poderá estar a esconder a morte de Marina.