António Zambujo recorda infância difícil: “As pessoas faziam bullying…”

  • 4 dez 2023, 12:41
António Zambujo recorda infância difícil: “As pessoas faziam bullying…” - TVI

O fadista abriu o seu coração a Maria Cerqueira Gomes no “Conta-me” deste sábado numa conversa sobre a vida profissional e pessoal.

António Zambujo recordou que a música começou na sua infância quando ouvia discos de fado em casa e cantava o Cante Alentejano.

Durante esse tempo, o fadista falou sobre o facto de ouvir essas músicas “… na clandestinidade… porque não era cool”.

Quando Maria Cerqueira Gomes lhe pergunta o momento em que soube que a música ia ser aquilo que iria fazer da vida, António Zambujo refere que “… eu sabia obviamente que a música iria ter um papel importante na minha vida… pelo que eu sentia a cantar… em tocar instrumentos…”.

 

p

Ainda durante a conversa, revelou que houve uma pessoa muito especial que lhe deu aquele “empurrãozinho” para a música, a sua avó Joaquina. O cantor referiu que “a ligação com a música, a paixão pela música, eu não sei se ela não tivesse existido, não sei se eu teria uma paixão tão grande e tão imediata como tive”. A avó Joaquina mostrava a música tradicional a António e ensinava-lhe as letras todas, sendo um marco muito importante na sua vida.

Maria Cerqueira Gomes confrontou o fadista António Zambujo como ter sido a única pessoa que ela tinha ouvido numa entrevista a assumir-se como uma pessoa triste. Em resposta, o cantor falou que “ser triste não é estar triste”, mas “a minha natureza é uma natureza triste”. O facto de se considerar uma pessoa triste acaba por proteger o fadista do deslumbramento e o próprio assume que isso o faz manter “os pés na terra”.

Um conversa que pode rever no TVI Player! 

 

Pode ainda recordar a conversa de vida entre Manuel Luís Goucha e António Zambujo aqui. 

 

Relacionados