Ana Paula sofre de esclerose múltipla e é a cuidadora da filha

No «A Tarde é Sua», conhecemos o testemunho de uma mãe que por ser portadora de esclerose múltipla e ser reformada por invalidez, não consegue candidatar-se ao estatuto de cuidadora informal.

Ana Paula é portadora de esclerose múltipla e cuidadora da filha, Sara, de 28 anos, que tem lesões cerebrais irreversíveis.

Sara era uma bebé saudável, até que aos 9 meses, durante a noite, começou a ter dificuldades respiratórias. Quando chegou ao hospital, a menina estava com miocardiopatia dilatada viral que a levou a ter várias paragens cardíacas. Sara esteve à beira da morte, mas foi reanimada. No entanto, as lesões no cérebro são irreversíveis.

Inesperadamente, a vida de Ana Paula deu uma reviravolta: tornou-se cuidadora da filha. Mas, aos 32 anos, a vida pregou-lhe outra partida e foi-lhe diagnosticada esclerose múltipla continua. Mesmo com todas as dificuldades de locomoção, esta mãe continuou e continua a ser o principal apoio de Sara.

Residente num dos 30 concelhos abrangidos pelos projetos pilotos para o acesso ao estatuto de cuidador informal, Ana Paula já tentou candidatar-se a este estatuto. Porém, não consegue por ser portadora de esclerose múltipla e ser reformada por invalidez.