Sofrer à distância com o cancro da filha

No «A Tarde é Sua», recebemos uma mãe desesperada por ter a filha doente e não poder dar-lhe apoio.

Beatriz Pereira vive na Suíça, com o pai, e, com a pandemia, não consegue vir a Portugal.

No dia 24 de março, começou a ter alguns sintomas, semelhantes aos da Covid-19 (dores de cabeça, falta de ar e cansaço), e, dois dias depois, foi ao hospital. A jovem, de 23 anos, foi surpreendida com a notícia de que, não se tratava de coronavírus, mas sim de um Linfoma de Hodgkin mediastino (entre o coração e o pulmão) e que poderia só ter seis meses de vida.

Beatriz está a fazer os tratamentos de quimioterapia e já rapou o cabelo para não o ver cair sozinho.

A mãe, Inês Silva, vive a dor de não poder estar ao lado da filha e de não poder dar colo, neste momento tão complicado. O que lhe acalma o coração é saber que o pai de Beatriz a tem apoiado e que ela tem muita força para viver e lutar contra esta doença.