03 dez 2018 15:16

Sabe que tipo de presente dar a uma criança?

O pediatra Hugo Rodrigues ajuda-o numa época em que as famílias por norma gastam dinheiro «à toa»

Já começou a época natalícia e provavelmente já deve ter reparado que na televisão aparecem vários anúncios em que os seus filhos ficam encantados.

As publicidades com os brinquedos preenchem os olhos das crianças e daqui para a frente prepare-se para os inúmeros pedidos que devem chegar ao «sapatinho» do Pai Natal.

O pediatra Hugo Rodrigues esteve no A Tarde é Sua e aconselha aos pais que tenham bom senso, pois a maior parte dos brinquedos não resulta na instrução e educação das crianças.

A época que se aproxima deve ser especial, para estar com a família e amigos, mas as crianças só pensam em «rasgar os presentes». E, como recebem demasiados, em pouco tempo, já nem se lembram do que têm.

O pediatra avisa aos pais que não gastem dinheiro «à toa». Aconselha ainda que a se a criança insistir muito num presente mais caro, então que a família se junte toda e ofereça um único presente. 

Fátima Lopes é a favor dos argumentos de Hugo Rodrigues e explica ao pediatra que também já disse à filha que em relação a compras, «a mãe pode comprar mas tu não precisas».

Se não tem noção do que o seu filho quer ou precisa, consoante a idade, siga as dicas do pediatra:

-Até aos três anos de idade, os brinquedos devem ser simples;

-para as crianças dos três aos seis anos, dê preferência a brinquedos que estimulem a criatividade;

-dos seis aos dez anos, os livros tornam-se excelentes opções;

-para os adolescentes, os dispositivos eletrónicos e roupa são o ideal.

Hugo Rodrigues diz que quando era jovem, juntamente com o irmão, davam os presentes que já não usavam, a quem mais precisa. «Todas as famílias deviam incutir a partilha» para que as crianças cresçam de forma solidária.