04 nov 2019 17:50

Os perigos da fama

Crescer diante das câmaras pode ser muito difícil para uma criança ou para um jovem.

Recentemente fomos surpreendidos com mais uma trágica notícia: Diogo Carmona, um jovem ator de 22 anos, teria tentado o suicídio, atirando-se para uma linha de comboio. No entanto, horas depois, a veracidade desta notícia seria posta em causa.

Afinal, Diogo teria sofrido um acidente na linha férrea, e foi atropelado por um comboio, ficando sem um pé. Acidente ou tentativa de suicídio, a verdade é que o jovem há muito que sofre de distúrbios psicológicos motivados, aparentemente, pela falta de propostas de trabalho na área da representação. Prova disso, é a ‘carta de suicídio metafórico’ que publicou, no final do ano passado, nas redes sociais, e que revelava, precisamente, o desespero por não conseguir um lugar como ator.

Mas Diogo Carmona não é caso único. São muitos os jovens que depois de alcançarem a fama numa fase muito precoce, não conseguem lidar com a mesma, optando por seguir caminhos errados. E muitos são aqueles que, depois dos "5 minutos de fama", são esquecidos e chutados para canto.

Tiago Castro, Beatriz Monteiro, Sofia Espírito Santo e também a psicóloga Rosário Carmona debateram connosco os meandros destas vidas. As vidas daqueles cujos sonhos se transformaram em desilusão.

Tiago e Beatriz são dois jovens que nunca se deixaram deslumbrar.

No caso de Tiago, ele começou pela formação, e por isso quando iniciou a carreira já tinha uma preparação para lidar com a fama. O jovem tinha 22 anos quando entrou a série que revolucionou a televisão portuguesa, os «Morangos com Açúcar», e sente que eram o jovem mais preparado do elenco juvenil.

A «Floribella» foi o primeiro grande projeto de Beatriz, tinha ela seis anos. Neste caso, a preparação foi dada ao pais pela produção da série. Os mesmo passaram todas as indicações à filha para que ela mantivesse sempre «os pés assentes na terra». Apesar de saber quem é e nunca se ter deslumbrado, Beatriz foi alvo de bullying na escola.