Nuno regressa com novas exigências

08 dez 2020 00:00

Henrique sossega Aldina, a dizer-lhe que ninguém vai descobrir que foram eles que fizeram Maria desaparecer na tentativa de fazer Vera assumir que tinha uma filha. Aldina pede a Henrique que não seja duro com Vera, que ficou com problemas por ele e Mercedes terem sido pais ausentes.

Vera abraça Maria, que lhe assegura estar tudo bem. Luzia puxa Maria e Mercedes (São José Correia) para a cozinha, para deixar Vera e Artur a sós.

Vera diz a Artur que ele não tem o direito de ficar com Maria. Ele riposta e alerta-a de que ou chegam a um acordo amigável sobre a criança ou vão esgrimir argumentos em tribunal.

Maria sorri, feliz, por Artur lhe dizer que vai ficar ali a viver, deixando Mercedes a olhar espantada para Vera.

Suzy (Angie Costa) diz a Maria Rita que Vera já provou que não é boa mãe e, por isso, não levou Maria para junto dela. Maria Rita fica triste, a pensar no seu próprio caso.

Teodora (Rita Ribeiro) olha, espantada, para Carolina (Marisa Cruz), a entrar de rastos e a explicar que tinha juntado dinheiro para fugir do marido mas que, infelizmente, o seu motorista lhe roubou tudo e voltou à estaca zero. Carolina pede a Teodora que fale com Honório (Pompeu José) para a deixar voltar para casa e ela acaba por assentir.

Honório fica irritado por Teodora lhe contar que Carolina está no café sem saber para onde ir. Ele acusa a filha de não prestar, mas Teodora pede-lhe que reconsidere.

Carolina beija Pompeu, que não consegue resistir-lhe. Pompeu admite estar a divorciar-se de Celinha, e ela beija-o ainda com mais paixão, dizendo que foi o destino que os uniu novamente.

Honório diz a Teodora não conseguir perdoar Carolina por ela ter estado vinte anos sem dar sinal de vida.

Desolada, Celinha (Paula Neves) diz a Suzy (Angie Costa) que Pompeu (André Nunes) ficou a pensar que ela tem um caso com Paulinho, por os ter visto juntos no spa. Suzy encoraja a mãe a fazer uma visita surpresa ao marido, para provar o quanto gosta dele e ela concorda.

Teodora (Rita Ribeiro) olha incrédula para Joca (Frederico Barata) a contar-lhe que Pompeu subiu para o quarto com Carolina (Marisa Cruz), e que é melhor que ela não vá lá ver o que se está a passar.

Mercedes (São José Correia) conta que Maria ficou em casa de Artur (David Carreira), tendo sido a própria criança a pedi-lo. Júlia (Chucha Carvalheiro) levanta-se da mesa e mostra-se irritada por Vera (Bárbara Branco) e Artur ainda não terem contado à criança que são seus pais.

Mercedes conta a Henrique (Pêpê Rapazote) que Marlene (Helena Caldeira) anda a extorquir João Maria (Lucas Dutra), tendo apanhado o filho a dar-lhe dinheiro. Henrique suspira, agastado, sem aguentar tantos problemas.

João Maria diz a Marlene que já não precisa mais dela e ela, aflita, conta-lhe que não tem para onde ir, por ter sido despejada de casa e despedida do café onde trabalhava.

Marlene abraça Maria Rita (Kelly Bailey) e diz-lhe que vão ser companheiras de quarto por uns dias, já que João Maria a deixou lá ficar.

Celinha despede-se de Luzia (Patrícia André) antes de viajar até à aldeia e a amiga deseja-lhe sorte.

Mercedes propõe a Luzia compensá-la se Maria ficar a viver com Artur definitivamente, uma vez que Vera não quer ficar com a criança.

Henrique fica incrédulo por João Maria revelar que nunca foi namorado de Marlene e que armou tudo aquilo, apenas para dar uma lição a Júlia.

Mercedes admite achar que não é uma boa mãe devido ao que aconteceu a Vera. Condoída, Carmo (Julie Sergenat) decide fazer as pazes com a amiga, que aceita de pronto, a admitir estar cheia de saudades dela.

Suzy diz a Luzia estar confiante que os seus pais vão fazer as pazes e assustam-se com um grito de Mercedes, provindo do gabinete.

Mercedes critica Carmo por se ter deixado chantagear por Paulinho, mas esta explica-lhe que ele descobriu a história de ter atropelado Jacinto, e Mercedes acaba por se rir com as confusões em que Carmo se mete.

Artur conta a David (José Condessa) que Maria ficou a viver consigo e esclarece que não tem nada com Vera.

Enigmático, Nuno (Duarte Gomes) diz a Rodolfo (Joaquim Horta) que encontrou um telemóvel no carro de Mercedes, que prova que eles roubaram dois milhões de euros da empresa.

Nuno exige que Rodolfo lhe pague o dobro do que combinaram para lhe entregar o telemóvel e que o readmita na fábrica. Exige ainda que arranje maneira de voltar para Constança.

Rodolfo atira o telemóvel para dentro de água, mas Nuno mostra-lhe de imediato uma pen para onde copiou todas as mensagens. Henrique interrompe, ficando intrigado por ver Nuno a tirar o telemóvel dentro da água e a sair.