André Abrantes sobre Jéssica A.: «Tudo no “Big Brother” é o Rui, para ela»

17 out 2020 23:30

No «Big Brother – A Revolução», André Abrantes, Renato, Michel e Carlos conversaram no closet sobre o jogo e de como está a ser a experiência no programa.

No «Big Brother – A Revolução», o closet foi o local privado que André Abrantes, Renato, Michel e Carlos, partilharam alguns pensamentos e opiniões sobre o jogo que se tem desenrolado até agora. A postura de Jéssica Antunes foi tema de conversa entre os rapazes, que sentem a concorrente bastante distante. Carlos não percebe qual é o jogo da colega e admite ter muito pouca ligação, ou confiança, com a esta. André Abrantes partilha da mesma opinião, dizendo que a assistente de informações tem muito poucas conversas sérias sobre a vida com o grupo. O músico vai mais longe e afirma que a colega vê em Rui Pedro um pilar, ao qual se agarrou, o que provocou o seu afastamento do grupo e da dinâmica do jogo. Pelas palavras do cantor: «Tudo no “Big Brother” é o Rui, para ela». O concorrente de Odivelas acrescentou a este ponto de vista: «Não somos o tipo de amigos dela».

Para além de Jéssica A., falou-se também das relações na casa, sobre as quais todos concordaram que há muitas pessoas a forçar aproximações, algo que é mais comum entre as mulheres da casa, do que nos homens. Contudo, Zena e Sofia foram apontadas como exceções, por serem verdadeiras e não mostrarem estar a jogar.

Houve ainda espaço para conversarem sobre os concorrentes da edição anterior. Falou-se da preparação de Diogo para o jogo e das causas defendidas na casa. André Abrantes elogiou Ana Catharina, pela garra que demonstrou neste assunto. Falou-se ainda de Pedro Alves, em que o músico de Mafra partilhou uma opinião negativa: «Ele não era concorrente de chegar nem perto da final».

Acompanhe tudo em TVI Reality e no site oficial.

VEJA MAIS
VEJA MAIS