Big Brother 2020: o digital nunca mais será o mesmo

11 ago 2020 14:03

A 5.ª edição do Big Brother foi a melhor edição de sempre de um reality show no digital.

Body shaming, xenofobia, luto, violência, homofobia, o Big Brother 2020 teve de tudo e os temas não passaram despercebidos aos internautas, que não tiraram os olhos da casa mais famosa do país e não perderam a oportunidade de dar a sua opinião.

No site oficial do Big Brother 2020 foram vistas mais de 170 milhões de páginas e a aplicação interativa Big Brother, disponível para Android e IOS, foi utilizada por 400 mil pessoas e registou 1 milhão de votos.

Trending topic desde a estreia e em todos os domingos até a grande final no Twitter, inspiração para vídeos no TikTok, do Instagram ao Facebook, passando pelo Youtube, as redes sociais vibraram com esta edição.

No Facebook, os 123 mil seguidores foram responsáveis por 21 milhões de interações e 31 milhões de pessoas foram alcançadas com as publicações da página. No Instagram mais de 176 mil fãs seguiram esta edição e, desde o início do programa, foram registadas mais de 5 milhões de reações, comentários e partilhas.

Ao longo deste período, a repórter oficial no digital, Marta Neves, conduziu 40 BIG LIVES em plataforma própria da Media Capital - “OnLive”- com distribuição simultânea no site oficial, no site da TVI, no Facebook e no YouTube, além de 13 LIVECHATs no Instagram da TVI e Big Brother durante o BBZoom.

Ao todo foram mais de 50 horas de diálogo direto e participado com o público, com participação de 40 convidados, entre eles os concorrentes da casa e ainda alguns convidados especiais, como Luís Borges, Pedro Capitão, Ana Garcia Martins, Magda Burity, Ana Isabel Arroja, Pedro Crispim, Marta Cardoso, Liliana Aguiar, Ana Arrebentinha, Bárbara Inês, Gonçalo Roque, Rui Simões, entre muitos outros.

“Big Brother – A Revolução” estreia em setembro e marca o regresso de Teresa Guilherme, numa nova e surpreendente edição, 20 anos depois.

VEJA MAIS
VEJA MAIS
Custo de chamada: 0,60€ + IVA