Ao Minuto

Curva da Vida de Bernardo Ribeiro: «Foi um bocado complicado, eu pensei até sair de casa»

  • 13 nov, 23:51
Curva da Vida de Bernardo Ribeiro: «Foi um bocado complicado, eu pensei até sair de casa» - Big Brother

Neste domingo, ficámos a conhecer a curva da vida de Bernardo Ribeiro. O concorrente recordou alguns momentos menos bons que passou na sua vida.

Bernardo Ribeiro começa por recordar a sua infância. O concorrente nasceu em Évora, na aldeia Monte do Trigo. Ficou a viver com os avós até completar os 13 anos de idade.

O concorrente contou que o seu avô tem uma casa de alterne no Alentejo: «É um assunto completamente normalizado no nosso meio, na nossa aldeia e na nossa família».

Bernardo Ribeiro confessou que assistiu a várias discussões entre os pais: «Correu bem quando nos mudámos e a minha mãe já estava grávida do terceiro filho e as coisas começaram a complicar um bocadinho», contou. «Começou a haver algumas discussões e comecei a ver que aquilo estava a descambar», ascresentou.

Bernardo Ribeiro frisou que sempre foi um irmão bastante protetor: «Eles se calhar, até hoje, não sabem disso mas eu sempre guardei tudo para mim, porque não queria que eles se apercebessem daquilo que se passava entre a minha mãe e o meu pai».

«Posso dizer que, em todos os meus anos de vida, eu nunca jantei à mesa com o meu pai e com a minha mãe em que eles tivessem uma conversa como uma família normal tem. Nunca me perguntavam como é que eu estava na escola, o que é que se passava, que notas é que eu tinha»

O concorrente afirma que no meio de tantas discussões e por ser irmão mais velho, sentia-se sozinho: «Sabia que aquilo estava a descambar mas não dizia a ninguém». O seu maior medo era que houvesse agressão física entre os pais, mas segundo Bernardo, nunca houve.

«Eu sempre fui uma pessoa de chorar pouco. Na casa do meu pai, durante duas semanas, chorei quase todos os dias à noite, sozinho», comentou,

Após a separação dos pais de Bernardo Ribeiro, a mãe do concorrente encontrou um novo amor que fez alguma confusão a Bernardo: «Era estranho ter a presença masculina na casa sem ser a do meu pai. Foi um bocado complicado, eu pensei até sair de casa e dizia à minha mãe que não queria ninguém em casa». «Vim a descobrir que ele é uma pessoa muito humana, um homem muito trabalhador e a minha mãe estava muito feliz com ele e ainda está com ele e foi por volta dos meus 16 anos que tive mais dois irmãos», concluiu.