Ao Minuto

Curva da Vida de Miguel Vicente: «Acabou muito mal, foi um desenrolar de desrespeito, foram ofensas mútuas, candeeiros partidos»

  • 2 out, 23:54
Curva da Vida de Miguel Vicente: «Acabou muito mal, foi um desenrolar de desrespeito, foram ofensas mútuas, candeeiros partidos» - Big Brother

Miguel Vicente partilhou, este domingo, a sua curva da vida, no «Big Brother» e recordou alguns momento difíceis.

Miguel Vicente partilhou este domingo a sua curva da vida, no «Big Brother» e recordou alguns momento difíceis. As discussões com a sua ex-namorada, que levaram discussões violentas e a perda da sua avó, foram dois momentos que marcaram a sua vida.

O concorrente começou por recordar o início do percurso da sua vida com saudades: « Fui criado em Santa Justa, é um momente, um aglomerado de casas e então nunca tive pessoas para brincar, partilhava os meus dias com o meu primo». «Aos 6 anos nasceu a minha irmã» contou Miguel, emocionado.

Miguel Vicente afirmou que tinha ciúmes da família: «Tinha que adormecer sempre com a minha mãe, tinha ciúmes do meu pai, queria a minha mãe só para mim».

«Tive um acidente, de mota, parti em três sítios e desloquei. Os médicos queriam-me amputar a mão, eu desmaiei com dores». «Outro acidente que tive, que não me lembro de nada, foi na serra, em que eu caí num pinhasco», recorda Miguel.

Miguel Vicente recorda a sua «maior desilusão de amor»: «Vejo assim ao fundo, duas pessoas a beijarem-se, era ela e um rapaz lá da escola, aquilo foi uma coisa que me partiu o coração mesmo».

«Licenciei-me, foi um dos momentos altos da minha vida, senti dever cumprido e comecei a receber propostas para trabalhar em ginásios». «Conheci uma pessoa, foi a mulher que mais me marcou até hoje» frisou. «Aí por volta de um ano e meio, dois, pedi-lhe em casamento» acrescentou. O concorrente comentou que recebeu apoio da família por essa decisão. Acrescentou ainda que não era a mulher da sua vida: «Nós éramos muito parecidos, acredito que não». «Afastei-me muito da minha família porque ela e o meu pai chocavam», comentou emocionado. «A família é a coisa mais importante da minha vida», contou.

«Acabou muito mal, foi um desenrolar de desrespeito, foram ofensas mútuas, candeeiros partidos, discussões de horas e horas a discutir um com o outro». «Houve um dia, que meti uma pedra sobre o assunto, arrumei as minhas coisas e saí de casa» comentou.

Miguel Vicente recordou a avó «Xica» com saudades: «Eu estava em Faro e a minha mãe liga-me, a dizer que a minha avó não se estava a sentir bem. Uma semana depois, ela faleceu, no dia 12 de maio». «A minha avó foi uma senhora muito feliz» acrescentou.

«Um amigo meu da suíça, mandou-me mensagem no Whatsapp e disse: as inscrições do Big Brother estão abertas, eras pessoa para ires ganhar aquilo». Miguel Vicente conclui que uma frase do amigo fez-lhe perceber que não tinha nada a perder: «Eu vou até ao fim, sem dúvida».