Ao Minuto

Sérgio Duarte recorda fase complicada: «Com 16 anos, vou viver para um barracão...». Conheça a sua Curva da Vida

  • Big Brother
  • 22 abr, 00:00
Sérgio Duarte recorda fase complicada: «Com 16 anos, vou viver para um barracão...». Conheça a sua Curva da Vida - Big Brother

Sérgio Duarte partilhou a sua Curva da Vida nesta gala de domingo.

Sérgio Duarte, concorrente do Big Brother 2024, partilhou este domingo com os portugueses a sua Curva da Vida.

O concorrente começou por recordar a sua infância, frisando que foi muito feliz até aos seus 10 anos de idade: «Tive um início de infância perfeito. Vivi até aos 10 anos com o meu pai, a minha mãe e as minhas duas irmãs. Íamos constantemente passar férias fora, almoçar fora, passear».

Sérgio Duarte passou por uma fase menos boa: a separação dos seus pais: «A minha mãe conheceu outra pessoa e decide sair de casa. Eu ouço o novo namorado da minha mãe a falar do meu pai, vou confrontar, a minha mãe não teve dúvidas e escolheu logo um lado e disse que se eu estivesse ali para arranjar problemas, não me queria ali. Não sabia em quem podia confiar porque quando escolho a minha mãe e ele me rejeita, que a partir daí qualquer pessoa pode-me falhar».

«Aos meus 12 anos o meu pai conhece uma pessoa. Comecei a sentir que eu não contava (…) o meu pai decide vender a casa e abrir a empresa no Brasil. Levou-me à Ericeira a almoçar e foi o almoço que mais me custou até hoje, porque eu sabia que era a última vez que o ia ver.», contou.

Sérgio Duarte contou ainda que foi «expulso» de casa e por isso teve de arranjar uma alternativa: «Eu vivia com a minha mãe e ela tinha-se separado. Ela já não é uma pessoa com muita paciência e ali foi mais complicado, ao ponto de ela dizer que não tinha vida para ter alguém em casa e que eu só lhe estava a dar trabalho. Com 16/17 anos, vou viver para um barracão».

«Não tinha televisão, não tinha internet, não tinha água quente. Saía de lá e tentava com que ninguém me visse. Sentia-me sozinho, perdido. Nunca fui uma pessoa de medos, mas aí lembro-me que ouvia-se muito barulho porque como era tanto silêncio, todos os barulhos se ouviam, vivia ali mas ninguém tinha de saber», acrescentou.

«Quando entro para a faculdade, acabo por me perder, foi uma fase complicada. Tive uma discussão com a minha mãe, ela diz que posso ir para a casa dela com as regras dela, com a maneira dela e à primeira que eu fizesse já sabia o que me acontecia. Houve um dia que chegamos a casa do dentista e a minha mãe vai ao meu quarto pedir-me uma fotocópia que a minha irmã me tinha pedido e eu me tinha esquecido. Disse que eu não prestava para nada, mandou-me embora. Não tenho onde dormir, apenas na minha carrinha e foi onde fiquei apenas 15 dias

Em 2017, tudo mudou na vida de Sérgio Duarte. Conheceu «a mulher da sua vida», casou e teve duas filhas.