«O irmão veio a correr dizer que o Mateus parecia morto»

Uma criança morreu asfixiada enquanto brincava num baloiço do IKEA. Os pais querem que se faça justiça e vieram ao «Dois às 10» contar a história

Mateus Vieira iria fazer 12 anos dali a 10 dias quando foi encontrado morto pelo irmão mais velho, estrangulado no baloiço onde brincava. Pai e mãe falaram pela primeira vez, desde 2015, e contaram como tudo sucedeu. Estavam a jantar e o irmão mais velho ficou à beira dos pais enquanto o outro foi brincar. Quando o mais velho saiu da mesa, encontrou o irmão asfixiado pelo baloiço.

Miguel e Mónica, os pais de Mateus, falam de como se vive com a dor de perder um filho, quando nada o fazia prever, e lutam nos tribunais por justiça na responsabilidade desta morte.

Na altura, tanto Miguel e Mónica como a IKEA responderam por crime de negligência, após acusação do Ministério Público e ambas as partes foram absolvidas.

Seguiu-se um processo cível, dos pais contra a IKEA, no qual a empresa foi absolvida. Miguel e Mónica recorreram, mas a Relação do Porto, apesar de concluir que existia perigo associado ao baloiço, não conseguiu provar a manobra feita por Mateus, que lhe provocou a morte. A empresa IKEA voltou a ser absolvida.

A Não Perder

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Goucha

Receitas

Fotos

Vídeos