Mãe fala sobre distúrbio alimentar da filha: «No hospital fingia que não me conhecia

No «Dois às 10» recebemos Débora e Mariana, duas jovens que lutaram vários anos para recuperar a saúde que a doença sugou.

Cristina Costa e Cláudia Vaz partilharam com a equipa do «Dois às 10» uma outra perspetiva sobre os distúrbios alimentares, a de quem acompanha o doente. A mãe de Mariana recorda a fase de internamento da filha: «Tive que chamar a ambulância porque ela se recusava a ir comigo no carro. No hospital fingia que não me conhecia. Na altura foi muito dramático, muito complicado».

Cristina Costa, mãe de Débora, afirma que a filha foi sempre uma menina alegre sem problemas: «Foi na altura da pandemia e da escolha do curso com 18 anos que a Débora começou a ter problemas». O processo de recuperação da jovem foi lento: «Primeiro teve anorexia e rapidamente passou para bulimia. Foi do oito ao oitenta».

Os pais contam como a família se sente impotente nestas situações e que toda a família acaba por ficar doente também. Cláudia Vaz, mãe de Mariana, recorda: «A Mariana era completamente equilibrada, mas no entender dela não era perfeita».

Apesar de muito sofrimento, tanto Débora e Mariana admitem que procurar ajuda foi a decisão certa. Não podem ter a certeza que nunca terão recaídas, mas sentem-se bem e que tudo permanecerá assim enquanto tiverem o apoio da família.

RELACIONADOS

Ricardo Pereira: «Se fosse ela a expulsa, provavelmente eu não ficaria»

Sónia Jesus: «O Vítor está rendido ao filho»

Pizza à la Sara Prata

Menina com tumor cerebral: «Sempre me esforcei e acreditei que ia viver»

A Não Perder

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Goucha

Receitas

Fotos

Vídeos