leandro
leandro

Leandro esclarece polémica: « Sempre tivemos um carinho imenso pelos nossos animais»

  • 22 jan, 16:19

No Dois às 10, Cláudio Ramos pede para rever as imagens e para falar da polémica à volta de Leandro. Durante a entrevista, o convidado defende-se.

Leandro partilha: «Eu conheço a IRA e conheço um dos fundadores da IRA, foi o meu mestre durante muitos anos». O ex-concorrente esclarece: «A minha cadela foi sempre muito acarinhada e tranquila, até ao dia em que um dos meus vizinhos passou para o nosso terraço e a cadela o atacou, levando-o a ficar com a cabeça do dedo de fora». O artista acrescenta: «Desde então a cadela tornou-se um cão um pouco agressivo, mas demos o benefício da dúvida (…) e mantivemos o cão sempre perto de nós.

O cantor continua a história: «Eu vi o terraço com sangue e pensei que a cadela estava com o cio. O vizinho, nessa mesma noite, pediu desculpa por ter invadido o terraço. Nós pedimos desculpa também e perguntamos se havia algo a fazer, ele foi impecável, mas a cadela ficou realmente diferente.

Pouco tempo depois, dá-se o episódio com filho Simão, o momento que Leandro partilhou dentro da casa do Big Brother e que gerou polémica. Leandro defende-se: «Ouço o meu filho de quatro anos aos gritos e a chamar por mim. Quando chego, vejo a cadela por cima dele e a cara do Simão cheia de sangue. Pensei: ‘Ela mordeu o meu filho, pensei que ela fez o mesmo que fez ao meu vizinho’. Fiquei com medo do cão e com instinto de proteção.

Leandro admite que a linguagem que usou nas declarações não foi a melhor: «Como é obvio uso termos menos indicados. Dou-te um “sitck”, para mim, é uma chapada. Ao ver aquilo fiquei com instinto de proteção e fui direto à cadela, louco, completamente louco e, ao tirar o animal da cena, o cão afastou-se com medo». O cantor recorda como levou o filho para a casa de banho e percebeu que se tratava de uma hemorragia do nariz: «Arrependi-me, acalmei o meu filho. Fui ter com o animal, acalmei o animal e acarinhei o animal».

O cantor termina a sua defesa: «Sempre tivemos um carinho imenso pelos nossos animais, fazíamos festas de anos só para o animal, só que existiu este episódio. É muito fácil pegar num excerto, as pessoas pegam neste bocadinho sem saber o que está para trás».

Pouco tempo depois, dá-se o episódio com filho Simão, o momento que Leandro partilhou dentro da casa do Big Brother e que gerou polémica. Leandro defende-se: «Ouço o meu filho de quatro anos aos gritos e a chamar por mim. Quando chego, vejo a cadela por cima dele e a cara do Simão cheia de sangue. Pensei: ‘Ela mordeu o meu filho, pensei que ela fez o mesmo que fez ao meu vizinho’. Fiquei com medo do cão e com instinto de proteção.

Leandro admite que a linguagem que usou nas declarações não foi a melhor: «Como é obvio uso termos menos indicados. Dou-te um “sitck”, para mim, é uma chapada. Ao ver aquilo fiquei com instinto de proteção e fui direto à cadela, louco, completamente louco e, ao tirar o animal da cena, o cão afastou-se com medo». O cantor recorda como levou o filho para a casa de banho e percebeu que se tratava de uma hemorragia do nariz: «Arrependi-me, acalmei o meu filho. Fui ter com o animal, acalmei o animal e acarinhei o animal».

O cantor termina a sua defesa: «Sempre tivemos um carinho imenso pelos nossos animais, fazíamos festas de anos só para o animal, só que existiu este episódio. É muito fácil pegar num excerto, as pessoas pegam neste bocadinho sem saber o que está para trás».

RELACIONADOS

Juliette Freire recorda: «Eu domesticava as emoções, eu segurava-as, para poder sobreviver àquele período»

Tufos de cabelo e um olho: Família de Mónica Silva em peso no local de crime macabro. Veja as reações

Tufos de cabelo e um olho: Família de Mónica Silva em peso no local de crime macabro. Veja as reações

Márcia e Francisco Monteiro juntos no Big Brother de novo? «Eu gostava de entrar e ele está mortinho»

Juliette Freire recorda: «Eu domesticava as emoções, eu segurava-as, para poder sobreviver àquele período»

Márcia deixou de seguir Francisco Monteiro nas redes sociais: «Foi por causa do vídeo, só pode»

A Não Perder

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Goucha

Signos

Receitas

Fora do Estúdio

Fotos