O «Sex Symbol»

  • 15 jan, 13:10
Veja episódio na integra

São (Sílvia Rizzo) e Fernando (Manuel Marques) continuam a rir-se de Jorge (Manuel Melo) e ele não entende porquê. São diz-lhe que provavelmente ele nem vai entrar na novela, porque é sobre a vida de Corcovada (Maria do Céu Guerra) e ele não tem nenhuma importância na vida dela. Jorge afirma que os tios também não têm e garante que será um sex symbol a fazer dele. 

Peixoto (Vítor Emanuel) vai ter com o Padre (Carlos M Cunha) e este pede-lhe honestidade. O Padre quer um orçamento para as obras na sacristia, mas se Peixoto não lhe fizer um preço jeitoso, vai pedir um orçamento a Fidalgo. Peixoto fica com um ar zangado e tem vontade de explodir, mas contem-se. 

Bino (Pedro Alves) está a despedir-se de Corcovada e diz que vai já tratar do que combinaram. Bino agradece tudo o que Corcovada tem feito pela sua família e diz que ainda pode fazer muito mais. Bino esfrega as mãos com mais ganância do que pretendia demonstrar e disfarça. 

Peixoto ficou desagradado com a menção a Fidalgo e não o consegue esconder. Peixoto diz que já não basta Fidalgo lhe ter roubado Valquíria (Maria Sampaio), agora ainda lhe quer roubar trabalho. O Padre confirma os rumores que já tinha ouvido e tenta consolar Peixoto. O Padre decide contar-lhe uma história para o animar. 

Fátima (Marta Andrino) bate na máquina do café e o Sôtor (José Carlos Pereira) pede-lhe para ter calma, pois tem tempo. Fátima aproveita que ele está ali para lhe perguntar porque se vai encontrar com Manuela (Inês Herédia), mas ele diz que é segredo. O Sôtor dá os parabéns a Fátima por namorar com António e por irem casar. Fátima está radiante e quer contar-lhe alguns pormenores. 

Manuela ganha coragem para ir falar com Zé Tó (Aldo Lima) e ensaia o que vai dizer, mas reconhece que não nasceu para ter conversas sérias. Manuela lá ganha coragem e bate à porta, mas arrepende-se no segundo seguinte. Quando Zé Tó aparece ela paralisa. Manuela fica muito aflita e inventa que tem o hábito de tocar às campainhas e fugir. Zé Tó não fica nada convencido e acha piada ao facto de Manuela estar toda atrapalhada. Zé Tó pede a Manuela para lhe trazer um café e depois fazem o casting. 

O Padre continua a contar a história a Peixoto, mas ele fica sem perceber qual a moral da história. O Padre prepara-se para recomeçar, mas Peixoto finge que afinal percebeu. Peixoto promete fazer um orçamento muito honesto, para que Fidalgo não fique com a obra. 

Elisabete (Ana Marta Contente), pronta para sair, olha sem paciência para os pais que a olham desiludidos. Eles não se conformam por Elisabete ter passado de cavalo para burro e consideram que passar de vice-presidente da Câmara para secretária da Junta é uma grande desgraça. 

Manuela explica que precisa de um café e de um americano para conseguir fazer o casting. Fátima diz que o café consegue arranjar, o americano é que é mais difícil. O Sôtor percebe que deve haver ali um equívoco e Fátima também parece perceber o que se passa. Manuela continua aflita sem saber como resolver aquilo. 

Tomé (Pedro Teixeira) e Aida (Ana Guiomar) afirmam que a despromoção de Elisabete também os vai afetar a eles, pois são futuras estrelas de novela e esse tipo de informações vai sempre parar às revistas. Elisabete acha que os pais enlouqueceram e lembra que nem sequer vão entrar na novela, mas eles não fazem caso. 

O Sôtor já explicou a Manuela que o realizador deve ter pedido um café americano e que isso é fácil de resolver. Manuela respira de alívio. Fátima pede-lhe para se acalmar para poder fazer o casting sem estar nervosa. O Sôtor recebe uma chamada e fica espantado com o que lhe dizem. 

 

Episódios

Mais Episódios