Em Bela Vida há sangue novo e sonhos por concretizar

  • 20 abr 2021, 21:04

Em «Festa é Festa», jovens animam vida na aldeia.

Está a ver Fátima (Marta Andrino), António (Luís Simões), Jorge (Manuel Melo) e Nelinha (Inês Herédia)? Não têm nada a ver uns com os outros... mas são a juventude da aldeia e «sangue na guelra» não lhes falta.

Fátima, rapariga de poucos estudos e muito humilde, começou a trabalhar cedo para ajudar os pais. Boa filha, boa amiga e com bom fundo, sonha ter uma família. É enérgica, não vira a cara aos desafios, considera-se uma rapariga de luta que conquistou tudo o que tem com suor e sacrifício. É empregada no café de Tomé (Pedro Teixeira) e gosta do que faz porque é comunicadora, bem disposta e tem, sempre, uma palavra amiga para toda a gente. Fátima tem muita mão para a cozinha, é apaixonada por Carlos (Rodrigo Paganelli), desde criança e tornou-se na sua melhor amiga. O rancho entusiasma-a, por ser a única forma de sair da aldeia para conhecer o país.

PUB

António (Luís Simões) tenta, há vários anos, concluir os estudos básicos para tirar a carta e levar Fátima (Marta Andrino), no seu carro, a conhecer Lisboa. É louco por ela, mas muito desajeitado quando estão a sós. É trabalhador e ajuda na mercearia, bem como em tudo o que lhe dê uns dinheirinhos. É sério, honesto e muito simpático. Na infância, sonhava ser jogador de futebol e até levava jeito. Só que a vida não lhe deu possibilidade de ir jogar para fora da aldeia. Nunca ligou muito ao hóquei em patins, o que o leva a ser bastante criticado, uma vez que é o desporto-rei da aldeia. Até que um dia... o hóquei irá mudar a sua vida.

PUB
PUB

Jorge já é um trintão mas ainda vive com a mãe, Adelaide (Filomena Gonçalves), e já não tem pai. É o cantor principal do rancho, é acólito e canta no coro da igreja. Tem a melhor voz da aldeia, é o veterano do clube de hóquei e um gabarola, embora passe a vida no banco de suplentes. Jorge ssente-se uma estrela, superior a todos, embora a realidade lhe mostre que não. Nunca foi muito de trabalhar. Na vida afetiva, gaba-se de ter várias namoradas fora da aldeia, mas nunca ninguém lhe conheceu nenhuma. Jorge esconde as condições em que vive, desde que a mãe perdeu o emprego na fábrica, em tempos de pandemia. Trata-se de um caso de pobreza escondida, chegando ao ponto de passar fome. Jorge é um rapaz de dupla personalidade: uma dentro de casa e outra porta fora. Se na rua é um pequeno “pavão”, em casa é um filho de meiguice extrema, preocupando-se profundamente com a saúde física e psicológica da mãe. Verá na festa, com transmissão na TVI, o grande evento para mudar a sua vida de vez.

Nelinha (Inês Herédia) é espertalhona, mas não muito inteligente. Vive com os pais, de modo remediado, sem grandes preocupações com dinheiro. Trabalha como rececionista do posto médico e o dinheiro que ganha é para si. É, juntamente com Betinha (Ana Marta Contente), a rapariga que mais pode investir na sua imagem, dentro do grupo de jovens da aldeia. Sonha sair daquela aldeia e irá fazer tudo para o conseguir. Nelinha é, no fundo, uma deslumbrada que quer vir a ser como as atrizes das novelas. Quer ser famosa e camuflar as suas raízes. Aliás, nas redes sociais não revela onde vive.Tem grandes cuidados com o corpo, mas isso custa-lhe muito, porque gosta de comer e de beber.

PUB
PUB

Nelinha vê na ida da TVI à aldeia a sua grande oportunidade para brilhar, como a grande impulsionadora de um Festival de Verão, a nível nacional. É a típica pessoa que tem sonhos maiores do que a capacidade para os concretizar. Só que não percebe isso, pondo sempre as culpas das suas frustrações nos outros. Vai fazer de tudo para ser a melhor amiga de Ana Carolina (Beatriz Barosa), que inveja largamente. Afetivamente, quis sempre ser namorada de Jorge (Manuel Melo), mas ele não lhe «passa cartão».

Acompanhe todas as novidades através das páginas oficiais de Facebook e de Instagram da novela.

RELACIONADOS

A casa de Corcovada

Tomé e Aida: os empreendedores da aldeia

Bino, Florinda e Carlos: a frustração em família

Extras

Mais Extras