Pedro Crispim recorda preconceito e agressões: «Achei que por ser gay estava estragado»

  • 15 nov, 18:24

No «Goucha», o consultor de moda e comentadora do «Big Brother» partilha a sua incrível história de vida.

A seis dias de completar 44 anos Pedro Crispim abre o coração e faz uma viagem às suas origens, partilhando o seu percurso e os aspetos mais e menos conhecidos da sua vida. Fala abertamente da ansiedade, da homossexualidade, da moda e da sua relação com o corpo. Recorda a adolescência e a fase em que foi vítima de bullying por ser gordo e gay: «Achei que por ser gay estava estragado».

O fashion advisor e comentador de televisão é enérgico, bem-disposto e muito agradecido pelos pais e irmãos que lhe deram as bases e a confiança para se sentir amado. Assumindo que a sua família é a sua grande prioridade, Pedro é muito próximo dos dois irmãos e apaixonado pelos dois sobrinhos (de 3 e de um ano) e assume que, apesar de estar solteiro, mantém bem vivo o sonho de casar e de ser pai. A viver uma fase profissional feliz, Pedro fala sobre o passado e os seus desejos para o futuro.

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Dois Às 10

Receitas

Fotos

Vídeos