Carla é um exemplo: «Acredito em Deus precisamente por estar nesta cadeira»

  • 20 out, 18:13

No «Goucha», a convidada fala da sua força de superação, ao mostrar que não foi a cadeira de rodas que lhe roubou os sonhos.

Carla Oliveira é atleta de boccia e conquistou o 4º lugar nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Aos 10 anos foi-lhe diagnosticada uma distrofia muscular na cintura que lhe tirou a mobilidade dos membros inferiores, confinando-a a uma cadeira de rodas. Apesar da revolta inicial com a fé, Carla fez as pazes com Deus: «Acredito em Deus precisamente por estar nesta cadeira».

Admite que depois de estar de «relações cortadas» com Deus durante um ano, sentiu que tinha uma «escolha» a fazer: ou continuar revoltada ou ganhar forças para ir à conquista da vida. Foi nessa altura que percebeu que quer viver a sua doença com Deus: «É muito difícil contigo, mas sem ti eu não consigo».

Formada em Ciências da Educação, casada e com 32 anos, Carla é atleta, trabalha no Futebol Clube do Porto e representa Portugal em competições internacionais.

MAIS