Viver com Parkinson precoce: «O ficar dependente é o que mais me assusta»

  • 11 jan, 16:59

No «Goucha», conhecemos três pessoas que viram a sua vida mudar após um diagnóstico inesperado.

Estima-se que em Portugal haja entre 2000 a 3000 doentes de Parkinson precoce, mas muitos têm vergonha de assumir a doença. Hoje recebemos três doentes que sofrem de Parkinson precoce. Rui Couto descobriu a doença aos 38; Carmo Bastos aos 43 e Alexandre Reffóios aos 37. Apesar do choque inicial, os convidados têm lutado contra o avançar da doença. Carmo revelou o seu único receio: «O ficar dependente é o que mais me assusta».

A convidada, já com família construída, admite que não tem medo pelos filhos, porque terão uma vida longa. O seu maior medo é perder a capacidade de ser independente e dar «trabalho» a outras pessoas, como ao seu companheiro de vida. 

Alexandre e Rui, diagnosticados ainda mais cedo, falaram sem medo dos planos para o futuro, e têm fé nos avanços na medicina e, por isso, não temem o que pode acontecer.

Os três juntaram-se e decidiram com outros doentes fundar a Associação Young Parkies Portugal com o objetivo de apoiar e ajudar outros doentes.

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Dois Às 10

Receitas

Fotos

Vídeos