As cartas que Ester só leu após a morte da mãe: «Perdoa-me se não me despedi de ti»

  • 12 fev, 18:30

No Goucha, conhecemos a história de alguém que durante algum tempo não viveu a verdade.

Ester Madureira tinha apenas 3 anos quando os pais se divorciaram. A mãe não tinha condições para ficar com os 2 filhos e, por isso, foram criados pelos avós paternos. Ester cresceu a ouvir a família paterna a falar mal da mãe e nunca deu uma oportunidade à progenitora. Só quando os avós morrem e os irmãos ficaram a viver juntos é que acolhem a mãe: uma mulher fria, isenta de sentimentos e que só mudou com o nascimento do neto. Em 2017, a mãe de Ester acaba por morrer e a conversa que deviam ter tido nunca aconteceu. Ester escreveu cartas de palavras que nunca disse à mãe: «Perdoa-me se não me despedi de ti»

Decidiu homenageá-la e escreveu um livro intitulado de “uma mãe, uma filha, duas estranhas.” Admite que já perdoou a mãe e espera que onde quer que ela esteja também a possa perdoar.

Ester deu-nos a permissão de ouvir uma carta que a mãe lhe escreveu e uma carta que Ester dedicou à mãe, não escondendo a emoção.

 

MAIS

Mais Vistos

Goucha

Fotos

Vídeos