Dona Custódia: «Não tenho pena de morrer, tive uma vida bonita»

  • 17 set, 18:52

No «Goucha», conhecemos uma senhora encantadora de 95 anos, com muitas histórias para contar.

Custódia está a cinco anos de completar um século de vida. Foi toda a vida uma mulher de trabalho e de família. Passou pela Segunda Guerra Mundial, trabalhou numa mercearia e várias décadas na tabaqueira nacional. O casamento durou 70 anos e não teve filhos por opção. Há 4 anos deixou a sua casa e decidiu ir viver para o Lar Varandas da Malveira onde já se tornou famosa pela sua espontaneidade, lucidez e poder de comunicação: «Não tenho pena de morrer, tive uma vida bonita».

Custódia acredita que o trabalho é o pedestal da sua vida e o que ainda lhe permite viver. Recordou o marido com saudade e gostava de poder reencontrá-lo numa outra dimensão. Agradeceu a oportunidade de vir à televisão e de conhecer Manuel Luís Goucha. 

O apresentador ficou rendido com a lucidez da convidada, deixando-lhe muitos elogios.

MAIS