Miguel viveu em tortura psicológica: «Cheguei a pensar em acabar com a vida»

  • 3 fev, 16:53

No «Goucha», o convidado recorda como viveu durante muitos anos sem saber o que se passava consigo.

Miguel Casimiro viu a sua vida ser afetada devido à perturbação obsessiva-compulsiva que tem. Confessa que foi a doença que destruiu o seu casamento e o impediu de ser um bom pai. Admite que viveu numa tortura psicológica e que por isso pensou no pior: «Cheguei a pensar em acabar com a vida»

O diagnóstico da doença só surgiu já em adulto, quando Miguel teve um esgotamento. Foi aí que começou a dar sentido a certos sintomas que o acompanhavam desde infância. Recorda que já muito jovem rezava 100 vezes para evitar a morte de familiares e tinha obsessão com medo da contaminação, lavando, por isso, muitas vezes as mãos.

Recebemos ainda a psicóloga Sofia Santos que nos falou de como esta doença afeta a vida das pessoas.

MAIS

Mais Vistos

Mais Vistos Dois Às 10

Receitas

Fotos

Vídeos