Fumava 3 maços de cigarros por dia, sofreu problemas respiratórios e foi salvo por transplante bi-pulmonar

No Goucha, conhecemos a história de Paulo, que viu a vida correr perigo. Foi salvo por um transplante e a sua vida mudou.

Paulo Fradão, 55 anos, teve uma nova vida ao fim de 12 anos a respirar com a ajuda de uma botija de oxigénio. Fez o transplante bi-pulmonar em maio de 2017.Em 1998 descobriu que sofria de uma doença pulmonar obstrutiva, depois de surgirem sintomas como perda de peso e falta de ar. Admite que era um fumador ativo, chegando mesmo a fumar 3 maços de cigarros por dia. Os médicos não deram relação direta com a sua doença, mas não ajudou.

Anos mais tarde, teve de recorrer à botija de oxigénio para ter mínima qualidade de vida. A sua salvação era o transplante pulmonar, que surgiu 12 anos depois. Por causa da doença, foi obrigado a reformar-se por invalidez.

O transplante aconteceu há 7 anos e a partir desse momento ganhou uma nova vida. A mulher tem sido o seu grande apoio, desde o início de todo o processo.

Hoje Paulo faz caminhadas diárias, pratica natação, é um caso de sucesso e Integra a associação de Transplantados Pulmonares de Portugal (ATPP).
 

MAIS

Mais Vistos

Goucha

Fotos

Vídeos