Apesar de uma personagem bastante controversa, sobretudo depois de se ter descoberto que violou Gabriela, Teodoro Guerra, mesmo em momentos de grande tensão, não deixa de nos fazer rir.

 

Desde o início de «Jogo Duplo» que João Lagarto nos divertiu com as expressões que emprestou à sua personagem. Recordamos agora dez dos momentos mais caricatos do patriarca da família Guerra. Clique nos links para assistir aos vídeos.

1. De regresso de Macau, João serve sushi ao jantar. «O peixe cru faz mal à saúde», diz Teodoro, que garante que o filho mais velho «só tem o caparro que tem» graças aos bifes e às gemadas que comeu em pequeno.

 

2. Depois de levar um tiro, Diogo pergunta ao pai se fez alguma coisa a Gabriela. Teodoro, que violou a filha de Ti Chico, diz a Diogo que os médicos o proibiram de falar sobre coisas que o enervam, fugindo, dessa forma, à questão.

3. «O João, qualquer dia, acorda sem carteira e sem dinheiro», diz Teodoro, a rir, aos dois filhos mais novos, alegando que Margarida, sendo uma Barbosa, é uma «trafulha».

 

4. Quando João conta ao pai que tem um filho com Margarida, mesmo que este lhe diga que foi dado para adoção e ques lhes mentiram ao dizer que a criança tinha morrido, Teodoro sugere um brinde: «um brinde aos Guerra e à nossa fértil semente».

5. Teodoro apaixona-se por Clara e revela aos filhos. Tudo acontece depois de descobrir que tem a casa penhorada, mas nem por isso deixa de querer proporcionar um banquete de luxo à sua amada.

 

6. Após João salvar todos aqueles que foram feitos reféns no café de Ti Chico, Rodrigo pergunta pela equipa de intervenção. Teodoro explica que foi o filho quem tratou do assunto, apelidando-o de «Rambo de Alcácer».

7. Quando Alexandre revela ao pai que tenciona voltar ao seminário, Teodoro pergunta-lhe se acha que «já comeu gajas suficientes» para o resto da vida.

 

8. Teodoro encontra-se com João na prisão, depois de detido. O filho pergunta-lhe o que faz ali. «Disseram-me que me traziam para umas termas e trouxeram-me para aqui», responde o patriarca da família Guerra.

9. Alexandre, depois de deixar o seminário, revela a Teodoro que vai viver com Leonor, por quem está apaixonado. «Trocaste a posição de seminarista pela de missionário», diz o Guerra ao filho. «Em nome do pai, do filho e do ganso afogado», diz ainda, quando se despede de Alexandre.

 

10. Feito refém no seu café, Teodoro decide engendrar um plano para distrair os mercenários de Manuel, não vá ele «levar mais um balázio nos cornos». Com Clara, Renato, Rosa, Ti Chico e Telmo, decide simular uma grande discussão, enquanto coloca anti-histamínicos na bebida dos russos.