25 nov 2019 10:46

Final histórica no «Masterchef»

Pela primeira vez na história do programa, os três finalistas foram premiados pelo talento e empenho na cozinha.

Ao longo de treze semanas de competição, os aspirantes enfrentaram verdadeiras provas do «demónio» e foram levados ao limite. 

No «Masterchef Portugal», a final começou com os três candidatos: Ana Sofia, Margarita e Rúben a fazerem uma viagem pela Noruega para conhecerem de perto um dos produtos favoritos de qualquer cozinheiro: o salmão.

Mais tarde, e de regresso aos palcos da grande competição, os três finalistas tinham como missão apresentar três pratos com esta proteína: cru, semi-cozinhado e cozinhado. No entanto, se por um lado o desempenho de Ana Sofia é altamente elogiado, Margarita não consegue o resultado esperado e acaba por ser eliminada não sem antes receber o prémio de consolação, neste caso, um curso de especialização de aperfeiçoamento de técnicas de culinária no Basque Culinary Center. 

Em seguida, e sem demoras, Rúben e Ana Sofia transitaram para o grande duelo final desta terceira edição, não sem antes serem surpreendidos pelos ex-concorrentes e pela presença dos familiares. 

O objetivo desta última prova passava por apresentar um menu completo em apenas duas horas e trinta minutos. Degustados os pratos dos dois cozinheiros amadores, Manuel Luís Goucha anunciou o veredito final: Ana Sofia conquistou a medalha de prata e Rúben a de ouro. 

Contudo, tal como aconteceu com Margarita, Ana Sofia foi premiada com um curso de especialização de técnicas culinárias de vanguarda na prestigiada instituição académica, localizada em San Sebastian enquanto que o grande vencedor, para além de um master de aperfeiçoamento em cozinha, no Basque Culinary Center ganhou um SUV da Hyundai.