Gabriel Lobo Trindade

Rodrigo Trindade

Os meus pais sempre fizeram tudo por mim. Apesar de não nadarmos em dinheiro, eles sempre priorizaram a minha educação e a das minhas irmãs. Tudo bem que a minha mãe é super exigente connosco… segundas e quintas aulas de inglês, quartas natação, explicações às sextas, terças… bom, já deu para perceber que tempo livre é um conceito que a dona Lúcia desconhece. Eu percebo perfeitamente que é para o meu bem, mas aquilo que ela quer para mim não é o mesmo que eu quero. E nem adianta entregar o livro de reclamações ao meu pai. Fazer o quê? A minha mãe educou-me para ser um príncipe, ele, um guerreiro… alguma coisa havia de correr mal. O drama começa quando eu regresso de Genebra. Os meus pais fizeram um grande sacrifício para que eu fosse para lá estudar Gestão Hoteleira. Não me perguntes se fui eu que quis. A resposta parece-me óbvia. Quando eu volto decidido a contar o que se passou durante esses dois anos em que supostamente estava na Suíça, deparo-me com uma festa de boas vindas e um buffet de expectativas para o meu futuro. Adeus coragem! A verdade dos factos? Eu até podia contar, mas não curto spoilers. Qual é a piada de ver um filme e já saber quem é o assassino? E por falar em crime… Será uma questão de tempo até eu descobrir que não sei tudo sobre o meu passado. Pior, acho que os meus pais têm alguma coisa a ver com isso. Chegou a minha vez de cobrar. Eu não vou descansar enquanto não tirar isso a limpo. O desfecho será surpreendente… até para mim.