Octávio Ferraz Nogueira

António Capelo

Se uma mulher já dá problemas, imagine quatro. A minha ex-mulher, a minha mulher, a minha mãe e uma enteada que diz e faz tudo o que lhe vem àquela cabeça desaparafusada. Por falar nela, é bom esclarecer já aqui o assunto proibido “gravidez Sara”. Eu sei muito bem o que está a pensar: que foi fácil para mim desfazer-me daquele bebé, a Sara não é minha filha, eu não sou avô dele… Criticar é fácil, mas manter esta casa mais o estilo de vida faustoso dos seus habitantes custa muito. Perder a minha posição política seria perder o nosso estilo de vida, e disso eu posso garantir-lhe que nenhum deles está disposto a abdicar. Se querem vestir Prada, passar férias em Ibiza e jantar no JNcQUOI pensem antes de agir. Ou acha que não me iam cobrar se eu deixasse de alimentar a máquina? Hoje eu já não estou na política, mas foi graças a ela que abri uma agência imobiliária de altíssimo luxo, a Diamond Homes. Não há palácio, triplex ou mansão na Quinta do Lago que não passe pela minha mão. O meu filho, o Afonso, trabalha comigo. No que dependesse dele, a empresa seria só online. Não haveria consultores, escritórios, catálogos… seria tudo virtual. Já agora, ele podia mudar-se para uma casa digital, gosta tanto das novas tecnologias… Só lhe falta casar com a Siri. Sem eu saber, acredita que a Sara se envolveu com um dos meus consultores imobiliários, o Filipe? Que ainda por cima é casado e tem um filho. Eu só não digo que ela destruiu esse lar porque ele desapareceu sabe-se lá como e porquê. Odeio intrigas infundamentadas, mas o meu faro diz-me que ela tem alguma coisa a ver com isso. Mas a vida, às vezes, dá voltas inesperadas. Eu vou ver a morte de perto e isso vai mudar completamente a minha forma de pensar, de agir, de ver a realidade. Há um mundo que eu desconheço à minha espera. Não vai ser fácil enfrentá-lo, muito menos com uma família habituada ao Octávio que já não existe.