Acessos à A1 e A29 em Estarreja cortados devido aos protestos - TVI

Acessos à A1 e A29 em Estarreja cortados devido aos protestos

  • Agência Lusa
  • NM
  • 2 fev, 14:01
Manifestação de agricultores portugueses (LUSA/Paulo Novais)

Acessos da Estrada Nacional (EN) 109 cortados por agricultores com mais de 100 tratores e máquinas

Os acessos da Estrada Nacional (EN) 109 às autoestradas A1 e A29 em Estarreja, no distrito de Aveiro, foram esta sexta-feira cortados por agricultores com mais de 100 tratores e máquinas em protesto por preços justos à produção.

Junto à rotunda da Estrada Nacional (EN) 109 que dá acesso às duas autoestradas, a circulação esteve completamente parada durante algumas horas num dos sentidos de circulação, rumo a Estarreja, e no sentido inverso circulavam mais de 100 tratores em marcha lenta, impedindo o acesso à A1 e à A29.

No local, a Lusa constatou que a GNR tem tentado dissuadir os agricultores de parar as marchas, mas o bloqueio das vias rodoviárias tem sido praticamente efetivo.

Os agricultores presentes nestes acessos aguardam ainda a chegada de mais tratores para se juntarem à marcha lenta.

Os agricultores com mais de 100 tratores e máquinas agrícolas iniciaram cerca das 11:00 uma marcha lenta na Estrada Nacional (EN) 109 em Estarreja, num protesto para exigir preços justos à produção.

Organizado pela União de Agricultores e Baldios do Distrito de Aveiro (UABDA), o protesto surge um dia depois de o Governo ter garantido que a maior parte das medidas do pacote de apoio aos agricultores portugueses, que foi anunciado na quarta-feira, com mais de 400 milhões de euros de dotação, entra em vigor ainda este mês, com exceção das que estão dependentes de 'luz verde' de Bruxelas.

Os protestos dos agricultores portugueses são organizados pelo Movimento Civil de Agricultores, que se juntou às manifestações que têm ocorrido em outros países europeus, incluindo França, Grécia, Itália, Bélgica, Alemanha e Espanha.

A Comissão Europeia vai preparar uma proposta para a redução de encargos administrativos dos agricultores, que será debatida pelos 27 Estados-membros a 26 de fevereiro.

Continue a ler esta notícia