Governo abre concurso para contratar mil técnicos superiores. Saiba como concorrer - TVI

Governo abre concurso para contratar mil técnicos superiores. Saiba como concorrer

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Salomé Pinto
  • 16 out 2023, 13:04
Mariana Vieira da Silva

As candidaturas podem ser submetidas a partir desta sexta-feira, dia 20, no portal do Emprego Público. O procedimento será realizado anualmente. Saiba quais são as regras para concorrer

O Governo vai abrir um concurso público para contratar mil técnicos superiores para a Administração Pública. As candidaturas podem ser submetidas a partir desta sexta-feira, dia 20, no portal do Emprego Público, segundo um comunicado do Ministério da Presidência divulgado esta segunda-feira. Este procedimento será realizado anualmente.

“Será lançado no próximo dia 20 de outubro um procedimento concursal centralizado que visa a contratação futura de mil novos técnicos superiores para suprir as necessidades dos serviços da Administração Pública”, de acordo com a mesma nota.

O Ministério da Presidência, que tutela a Função Pública, revela que este “procedimento concursal centralizado será realizado anualmente, de acordo com as necessidades sinalizadas pelos serviços”, com o objetivo de “atrair recursos humanos qualificados e revitalizar o corpo técnico da Administração Pública”.

Este procedimento permite a constituição de reservas de recrutamento para determinados perfis profissionais, que podem ser consultados no site www.empregopublico.gov.pt, e que são transversais a todas as áreas da Administração Pública. No caso do concurso deste ano, são necessários técnicos superiores para as áreas jurídica, económica, financeira, de gestão patrimonial e de planeamento, controlo e avaliação de políticas públicas.

“A candidatura será feita exclusivamente online, no portal do Emprego Público, permitindo aos interessados, através da apresentação de uma única candidatura, concorrer a vários postos de trabalho em diferentes órgãos e serviços”, de acordo com o comunicado do Ministério tutelado por Mariana Vieira da Silva.

As reservas de recrutamento podem ser utilizadas para a contratação de trabalhadores na modalidade de contrato de trabalho em funções públicas, por tempo indeterminado ou a termo resolutivo, desde que os candidatos manifestem disponibilidade para ocupar esses postos de trabalho.

“Procurando estimular a participação de jovens recém-licenciados nos processos de recrutamento da Administração Pública, os concursos centralizados serão lançados anualmente após ser recolhida a informação relativa as necessidades dos serviços e conclusão do ano letivo”, lê-se na mesma nota.

Continue a ler esta notícia