GNR avança para as fronteiras, prepara-se para intervenção mais musculada. Motivo: barrar eventual marcha dos agricultores - TVI

GNR avança para as fronteiras, prepara-se para intervenção mais musculada. Motivo: barrar eventual marcha dos agricultores

  • Amílcar Matos
  • 31 jan, 23:03
Viaturas da GNR na A6 a caminho do Caia (DR)

Destacamentos de fronteira da GNR estão todos em prontidão máxima

Relacionados

A unidade de intervenção da GNR foi colocada durante a noite junto às principais fronteiras, de forma a prevenir uma ação de protesto dos agricultores do Alentejo - que prometeram bloquear com tratores e máquinas agrícolas as três principais fronteiras da região com Espanha, esta quinta-feira de manhã. Os agricultores protestam contra a decisão do Governo de cortar ajudas ao setor.

Por esse motivo, a GNR está a dar atenção especial às fronteiras de Vilar Formoso e do Caia, em Elvas. Viaturas com jatos de água e outras foram colocadas para preparar uma intervenção mais musculada e tentar evitar qualquer bloqueio nas fronteiras. Os destacamentos de fronteira da GNR estão todos em prontidão máxima.

O reforço vai prosseguir durante a madrugada - na imagem no início deste artigo são visíveis viaturas da Guarda na A6 a caminho do Caia. A GNR vai acompanhar os 'cordões' de tratores e maquinas agrícolas em direção aos locais de eventuais bloqueios e vai tentar barrar a marcha dos agricultores. 

“O mundo rural está em falência”, justificou à agência Lusa António Saldanha, agricultor e um dos dinamizadores do denominado Movimento Civil Agricultores de Portugal na região alentejana.

Esta ação de protesto na região, que integra a iniciativa nacional do movimento, vai decorrer a partir das 06:00 desta quinta-feira junto às fronteiras do Caia (Elvas, distrito de Portalegre), Mourão (Évora) e Vila Verde de Ficalho (Serpa, distrito de Beja).

Continue a ler esta notícia

Relacionados