Temperaturas vão descer, mas alerta especial vermelho vai manter-se devido ao risco de incêndio - TVI

Temperaturas vão descer, mas alerta especial vermelho vai manter-se devido ao risco de incêndio

  • Agência Lusa
  • CNC
  • 24 ago 2023, 11:16
Incêndios na Grécia

Apesar de se prever uma descida de temperaturas nos próximos dias, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil vai manter o alerta especial vermelho

Relacionados

 A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) vai manter nos próximos dias o alerta especial vermelho devido ao risco de incêndio, apesar da esperada descida das temperaturas.

“Apesar de uma previsão para os próximos dias de uma descida das temperaturas, vai ser mantido o alerta especial vermelho. Mantemos o índice de incêndio máximo e na globalidade do território de Portugal continental”, disse esta quinta-feira o comandante nacional da Proteção Civil, André Fernandes, em conferência de imprensa para um balanço dos fogos.

O comandante voltou novamente a apelar à população para uma adequação dos seus comportamentos face ao risco de incêndio.

De acordo com a ANEPC, quarta-feira foi o 5.º dia de agosto com maior número de ignições, entre os quais as de Ourém e Nelas, já em fase de rescaldo.

“Ontem [quarta-feira] foi o quinto dia com maior número de incêndios registados em agosto, com um total de 80 ignições, mantendo-se o dia 07 de agosto aquele que teve o maior número de ocorrências: 113”, disse o comandante nacional.

“Desde as 00:00 desta quinta-feira tivemos 20 incêndios registados, que envolveram 389 operacionais, com o apoio de 100 veículos e neste momento não temos ocorrências significativas ativas. Mantemos 18 ocorrências em vigilância e ações de rescaldo por todo o país, salientando-se as principais de quarta-feira em Nelas e Ourém”, disse.

De acordo com André Fernandes, neste dois incêndios estiveram envolvidos 957 operacionais, com o apoio de 308 meios terrestres e aéreos.

O incêndio em Urqueira, no concelho de Ourém, no distrito de Santarém, que deflagrou ao final da tarde de quarta-feira, foi dado como dominado às 05:06, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Já o fogo, que deflagrou pelas 12:24 de quarta-feira em Senhorim, freguesia de Canas de Senhorim, concelho de Nelas, no distrito de Viseu, foi dado como dominado às 02:30.

Relativamente a estes dois incêndios, o comandante André Fernandes disse que foram registadas 16 ocorrências com assistência médica, todos feridos ligeiros, sem “grande preocupação”.

“Em Nelas quatro pessoas foram retiradas das suas habitações em Senhorim por precaução devido a ansiedade, tendo pernoitado numa zona de apoio do município. Já regressaram a casa. E em Ourém, três crianças e uma pessoa com mobilidade reduzida também foram retiradas na aldeia de Carvalhal de Baixo por precaução e também já voltaram às suas habitações”, contou.

O comandante nacional da ANEPC destacou também que às 09:00 não havia estradas cortadas devido a incêndios.

“Apesar de uma previsão para os próximos dias de uma descida das temperaturas, vai ser mantido o alerta especial vermelho. Mantemos o índice de incêndio máximo e na globalidade do território de Portugal continental”, realçou.

Continue a ler esta notícia

Relacionados