O ministro das Finanças pediu a Alexandra Reis que se demitisse e o pedido foi “prontamente aceite”. Fernando Medina justifica a “decisão” da saída de Alexandra Reis do Governo com a necessidade “de preservar a autoridade política do Ministério das Finanças num momento particularmente sensível na vida de milhões de portugueses”.

“Solicitei hoje mesmo à Eng.ª Alexandra Reis que apresentasse o seu pedido de demissão como Secretária de Estado do Tesouro, o que foi por esta prontamente aceite”, lê-e no comunicado enviado esta terça-feira às redações.

Fernando Medina considera que é “essencial que o Ministério das Finanças permaneça um referencial de estabilidade, de autoridade e de confiança dos cidadãos”. “São valores fundamentais à boa condução da política económica e financeira e à direção do setor empresarial do Estado”, escreve no comunicado.

No final da nota, Fernando Medina agradece à ainda secretária de Estado do Tesouro por “todo o trabalho desenvolvido”.

Em causa está a polémica com o valor recebido por Alexandra Reis aquando da sua saída da TAP. A secretária de Estado do Tesouro, que tomou posse já neste mês de dezembro, garante que o acordo de cessação de funções “como administradora das empresas do universo TAP” e a revogação do seu “contrato de trabalho com a TAP S.A.” foram condições “solicitadas pela TAP”.

Governo já recebeu os esclarecimentos da TAP sobre a indemnização paga a Alexandra Reis. A informação foi remetida à Inspeção-Geral de Finanças e à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários “para avaliação de todos os factos que tenham relevância no âmbito das suas esferas de atuação”, afirma em comunicado.

Menos de duas horas antes do comunicado de Fernando Medina, o chefe do Governo, António Costa, afirmou esta terça-feira que “os passos seguintes” no caso da indemnização atribuída pela TAP à secretária de Estado Alexandra Reis serão dados após saber a avaliação dos ministros das Finanças e das Infraestruturas. Para já, não há qualquer reação por parte de Pedro Nuno Santos.

CNN Portugal / DCT