Já fez LIKE no TVI Notícias?

Makaridze revela: «Assinei um pré-contrato ilegal com o Benfica»

Relacionados

O guarda-redes que atuou pelo Sporting Covilhã na época passada rejeita ser «anti-benfiquista»

Giorgi Makaridze, experiente guarda-redes internacional pela Geórgia que jogou pelo Sporting da Covilhã na época passada, fez revelações bombásticas através das redes sociais. Num longo texto, acompanhado de uma fotografia dele com a Taça da Liga, revela ter assinado um pré-contrato ilegal com o Benfica.

«Vou falar sobre o passado um pouco. Até agora, a gente pensa que sou anti-benfiquista, mas realmente é o contrário. Depois da época 2016/17, quando ganhei a Taça de Liga com o Moreirense fui assinar um pré-contrato (ilegal) com o Benfica. Fui ao Estádio de Luz com o antigo presidente [Luís Filipe Vieira] e negociámos», começou por recordar. 

PUB

«Ele disse-me que o Júlio César iria sair no próximo ano e eu seria suplente. Então acreditei e até recebi... Depois aparece o Sp. Braga, que queria fazer um contrato comigo. A transferência já estava fechada e tinha sido tudo fechado entre os clubes. Eu subi muito o salário para eles recusarem-me contratar. Fiz mal, mas eu sabia da grandeza do Benfica e preferia estar no Benfica e lutar para ser titular do que jogar em Braga», disse. 

Makaridze afirmou ainda que «não há equipa como o Benfica», e que sempre esperou por jogar com os encarnados em detrimento de outros clubes.

«O que eu vi em Portugal nunca vi em nenhum lado. Joguei em França e Espanha mas não há nenhuma equipa como o Benfica! Fora de campo, o Benfica é a maior equipa. É lógico que o Moreirense me castigou e fiquei seis meses sem ser convocado, só treinava», completou.

Já no Vitória de Setúbal, onde Makaridze destacou-se novamente, na época 2019/20, teve outra oportunidade de ir para o Benfica:

PUB

«Chegou ao verão, quando já devia ter sido oficializado o meu contrato com o Benfica mas, mais uma vez, mentiram-me. Disseram para ir para o Rio Ave um ano e depois assinava pelo Benfica. Fui para lá e infelizmente lesionei-me nas costas e fui operado», disse, deixando depois acusações ao antigo presidente do Vitória FC Vítor Hugo Valente, numa segunda tentativa de ir para o Benfica.

«Comecei a época muito bem e em janeiro, mais uma vez, devia assinar com o Benfica como suplente, em janeiro de 2020. Já estava tudo certo e o diretor do Setúbal (quem roubou muito o Vitória e, na minha opinião, a culpa do clube estar f***** agora, é dele) estragou tudo. Pediu mais dinheiro ao Benfica e começou a negociar com o Sporting», terminou o atleta. 

Recorde-se que, em janeiro de 2020, na sequência das notícias que davam conta desta transferência, o Benfica desmentiu em comunicado a «existência de quaisquer conversas ou reuniões entre os dois clubes sobre o referido tema».

PUB

Relacionados

Últimas