Greta Thunberg não resistiu a comentar a detenção de Andrew Tate, o kickboxer britânico apanhado pela polícia, esta quinta-feira, na Roménia por ser suspeito de violação e tráfico humano.

Depois de ter sido o alvo de duas publicações de Tate e de ter feito com que Tate virasse motivo de piada no Twitter com a sua resposta, a ativista sueca voltou a recorrer ao Twitter para comentar a detenção.

"Isto é o que acontece quando não reciclas as caixas de pizza", numa alusão aos rumores de que teriam sido as caixas de pizza que se podem ver no vídeo publicado por Tate no Twitter, em que se dirige uma vez mais a Thunberg, que teriam levado à sua detenção.

No entanto, de acordo com a BBC, a informação de que terão sido as caixas de pizza a fornecer informações sobre o paradeiro dos irmãos Tate à polícia não passa de um rumor. 

A BBC diz ainda que Tate se mudou para a Roménia há cinco anos.

Ao final da manhã de sexta-feira, os procuradores da Unidade Contra o Crime Organizado pediram ao tribunal de Bucareste que extenda a detenção de Andrew Tate por 30 dias, avança a Reuters, que cita um comunicado onde refere ainda que apesar do britânico não ter comentado a detenção, o seu advogado confirmou que Tate foi detido.

Troca de mensagens no Twitter

A quezília entre Tate e Thunberg começou na quarta-feira quando o antigo campeão de kickbox provocou a ativista no Twitter e fez uma publicação onde troçava das posições da ativista, sublinhando que tinha 33 carros desportivos, todos eles com consumos de combustível bastante elevados. 

"Por favor, fornece-me o teu endereço de e-mail para que eu possa enviar uma lista completa da minha coleção de carros e suas respectivas enormes emissões”, escreveu o ex-lutador, que marcou a ativista na publicação.

Greta Thungberg respondeu com um tom irónico, fornecendo um e-mail com referência ao "pénis pequeno" do atleta. "Envia-me um e-mail para energiadepénispequeno@arranjaumavida.com", escreveu a ativista sueca.

Andrew Tate, em conjunto com o irmão Tristan, criaram um autêntico império nas redes sociais. Com mais de 11 mil milhões de visualizações no TikTok, Tate acabou por se tornar uma das personalidades mais pesquisadas do ano de 2022. 

As suas publicações, classificadas por algumas organizações que cuidam de vítimas de violência doméstica como "extremamente misóginas", têm atraído muitos seguidores, particularmente jovens do sexo masculino.

As várias aparições em que profere insultos de cariz homofóbico ou em que rebaixa as mulheres, comparando-as a diversos animais, levaram a que algumas das principais plataformas das redes sociais banissem todas as suas contas. No entanto, depois da compra do Twitter por Ellon Musk, Andrew Tate regressou à plataforma onde voltou a gerar polémica.

CNN Portugal / AM