Nome de António Costa consegue consenso para o Conselho Europeu - TVI

Nome de António Costa consegue consenso para o Conselho Europeu

  • CNN Portugal
  • DCT - atualizado às 14:16
  • 25 jun, 13:44

Os três nomes serão discutidos uma reunião dos líderes da União Europeia, marcada para esta quinta-feira em Bruxelas. Se houver acordo, os três nomes serão aprovados

Os seis líderes da União Europeia concordaram que Ursula von der Leyen, António Costa e Kaja Kallas devem ocupar os cargos mais altos nas instituições europeias, avança o Politico, que cita cinco funcionários da UE. O nome dos três candidatos será avaliado na cimeira de quinta-feira.

Se for dada luz verde, a alemã Ursula von der Leyen, o português António Costa e a estoniana Kaja Kallas ficam responsáveis pela Comissão Europeia, pelo Conselho Europeu e pela diplomacia europeia, respetivamente.

Tal como explica o jornal, depois do consenso de hoje por parte de Kyriakos Mitsotakis e Donald Tusk (pelo Partido Popular Europeu), Pedro Sánchez e Olaf Scholz (pelos socialistas) e de Emmanuel Macron e Mark Rutte (pelos liberais), os três nomes serão discutidos uma reunião dos líderes da União Europeia, marcada para esta quinta-feira em Bruxelas. Se houver acordo, os três nomes serão aprovados.

Segundo fontes europeias ouvidas pela Lusa, os negociadores chegaram a acordo partidário (que é preliminar) sobre estes nomes após uma reunião por videoconferência na segunda-feira à noite, que incluem também o de Roberta Metsola, que deverá ser reconduzida no cargo de presidente do Parlamento Europeu, apesar de não fazer oficialmente parte do pacote por não ser escolhida pelo Conselho Europeu.

Apesar da sua demissão na sequência de investigações judiciais, o ex-primeiro-ministro português António Costa continua a ser apontado para suceder ao belga Charles Michel (no cargo desde 2019) na liderança do Conselho Europeu, a instituição da UE que junta os chefes de Governo e de Estado do bloco europeu, numa nomeação que é feita pelos líderes europeus, que decidem por maioria qualificada (55% dos 27 Estados-membros, que representem 65% da população total).

Continue a ler esta notícia