Em atualização

AO MINUTO | Montenegro diz que Chega é "grau zero da política". Ventura vê PSD preocupado em "dar lugar" ao PS

Presidentes de PSD e Chega prometem debate animado
2024-02-12
2024-02-12
22:05

Terminou agora o debate entre Luís Montenegro e André Ventura, que acabou por se prolongar por mais de 36 minutos, tendo sido marcado por várias interrupções dos dois lados.

2024-02-12
21:52

André Ventura diz que Montenegro e Pedro Nuno Santos são "o rosto de um sistema que temos de combater"

André Ventura acaba o debate ao ataque, sublinhando que, apesar de Pedro Nuno Santos ser o seu principal adversário, Luís Montenegro também é parte de um sistema que ele quer combater.

"O meu principal adversário é o PS, mas o adversário do sistema são os dois partidos que há 50 anos representam o mesmo sistema que nos tem inundado de corrupção, de tachos, bandidos à solta e descida de salários", atira Ventura.

"Se querem tudo igual, votem Luís Montenegro, se querem mudar votem Chega", apela o líder do Chega.

2024-02-12
21:48

Quem é o principal adversário da AD? "É o partido socialista", afirma Montenegro

Luís Montenegro responde e volta a defender que o maior adversário do PSD nestas eleições é o Partido Socialista.

"O grande adversário e único que tenho nestas eleições é o PS que é alternativa de governo que se coloca diante dos portugueses para os próximos anos. O PSD é o adversário do Chega", explica Montenegro.

2024-02-12
21:45

Ventura acusa Montenegro de ter feito "maior corte de pensões da história"

O líder do Chega diz que defendeu a subida sustentada das pensões, ao contrário do PSD, que "realizou o maior corte de pensões da nossa história". 

“Não me preciso de reconciliar com os idosos, ao contrário do PSD que cortou pensões”, atira Ventura, que refere que "o Luís Montenegro foi o líder parlamentar que realizou o maior corte de pensões da nossa história".

2024-02-12
21:42

"Realismo" é o que separa as propostas da AD e do Chega para os pensionistas, afirma Montenegro

Fala-se agora de pensões, com Luís Montenegro a destacar o "realismo" e a "exequibilidade" das propostas do PSD, que querem fazer o CSI a 820 euros, enquanto a proposta do Chega pode ter um custo para o estado que chega a nove mil milhões de euros.

"O que o André Ventura defende é que tenha um acréscimo. Pode ser alguém que tenha rendimentos de dois mil euros e ele aumenta a pensão de 300 para 800 euros na mesma", explica.

2024-02-12
21:34

Ventura quer acelerar "os mecanismos de apreensão e confisco de bens" para combater a corrupção

O Chega diz que quer recuperar os 20 mil milhões perdidos por ano em corrupção. Questionado sobre como recuperar esse dinheiro, André Ventura diz que vai buscar esse valor acelerando os mecanismos de confisco e apreensão dos bens obtidos com a corrupção. 

"O país já desconfiava que a AD não tinha nenhuma proposta para combater a corrupção. As que tinha, aliás, foram copiadas do Chega", afirma Ventura, acrescentando que "quer ir mais longe" e "apreender e confiscar bens dos corruptos".

2024-02-12
21:31

"Eu sei mais sobre as contas das suas medidas do que você", atira Montenegro

Luís Montenegro volta a atacar as contas do Chega, sublinhando que sabe mais sobre a contas do Chega do que o próprio Ventura. "Eu sei mais sobre as contas das suas medidas do que você", afirma Luís Montenegro.

Sobre o combate à corrupção, PSD propõe tirar burocracias ter um mecanismo de administração mais transparente, regulamentar o lobby e criminalizar o enriquecimento ilícito.

2024-02-12
21:26

Chega acusa PSD e PS de "espezinhar os agentes de segurança"

Sobre o tema das forças de segurança, o líder do Chega defende o direito à greve, justificando que tal pode ser feito se acontecer com regras, tal como acontece com os médicos e acusa o PSD de "espezinhar" os agentes de segurança.

"Os seus governos e os governos do PSD espezinharam estes homens. Vocês falharam às forças de segurança (...) não têm direito à greve, não têm direito de filiação e ainda não lhes damos o suplemento que é mais do que justo", atira.