ARS Norte abre inquérito à morte de homem de 89 anos que morreu à porta de centro de saúde - TVI

ARS Norte abre inquérito à morte de homem de 89 anos que morreu à porta de centro de saúde

  • Agência Lusa
  • 5 set 2023, 15:36
Centro de saúde

O caso aconteceu pelas 15:00 de sexta-feira e, de acordo com o comandante dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar, Hugo Silva, o alerta chegou à corporação via Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), tendo sido acionados uma ambulância de socorro e um motociclo de emergência que terão chegado ao local em “três, quatro minutos”.

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS) mandou abrir, de imediato, um processo de averiguações ao caso do homem de 89 anos que morreu no exterior da extensão de saúde de Pedras Salgadas, Vila Pouca de Aguiar.

Segundo a notícia avançada esta terça-feira pelo canal de televisão SIC, o homem ter-se-á sentido mal na aldeia de Soutelinho do Monte, no concelho de Vila Pouca de Aguiar, e a família recorreu à unidade de saúde mais próxima, em Pedras Salgadas, onde lhes terá sido dito para ligar para o 112 e alegadamente sem ter sido prestada assistência à vítima.

Contactada pela agência Lusa, a ARS Norte disse que instruiu a diretora executiva do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Alto Tâmega e Barroso para a abertura, de imediato, de um processo de averiguações de modo a poder aferir sobre o ocorrido, ao mesmo tempo que apresentou, junto da família do idoso os “mais sentidos pêsames”.

A ARS disse ainda que, segundo informações da direção executiva daquele ACES, a “pessoa em questão ter-se-á sentido mal e, em função da gravidade apresentada, foi sugerida a presença imediata do INEM, o que rapidamente terá acontecido”.

“Pese embora as várias tentativas de reanimação, segundo a mesma fonte, estas não surtiram no efeito desejado, vindo, infelizmente, a ser declarado o óbito”, acrescentou a administração regional.

O caso aconteceu pelas 15:00 de sexta-feira e, de acordo com o comandante dos bombeiros de Vila Pouca de Aguiar, Hugo Silva, o alerta chegou à corporação via Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), tendo sido acionados uma ambulância de socorro e um motociclo de emergência que terão chegado ao local em “três, quatro minutos”.

O responsável contou à Lusa que o homem de 89 anos se encontrava dentro de uma viatura particular, à porta da extensão de saúde, em paragem cardiorrespiratória.

Hugo Silva disse que os bombeiros iniciaram de imediato manobras de suporte básico de vida com recurso a desfibrilhador automático externo e que, passados uns minutos, também chegou ao local a equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Chaves, que, por sua vez, iniciou manobras de suporte avançado de vida.

“Tiveram uma hora e meia em manobras, mas depois o óbito foi declarado no local pela equipa da VMER”, referiu.

Continue a ler esta notícia