Habitação do futuro? Texas dá as boas-vindas a casas impressas em 3D - TVI

Habitação do futuro? Texas dá as boas-vindas a casas impressas em 3D

  • CNN Portugal
  • JM
  • 29 jul 2023, 16:31

Um bairro inovador com 100 casas construídas com tecnologia de impressão 3D começou a ser inaugurado no Texas. A primeira casa foi apresentada na sexta-feira, mostrando a utilização inovadora da construção robótica avançada e de um material ecológico à base de betão. Esta comunidade futurista deverá receber os seus residentes em setembro deste ano

A ideia da futura forma de construção de casas tornou-se realidade no Texas, com a inauguração de um projeto que inclui 100 casas impressas em 3D. O projeto apresentou a sua primeira casa durante a inauguração na sexta-feira, revelando uma nova era na construção residencial com a utilização de tecnologia robótica avançada e um material revolucionário à base de betão.

Construídas com uma mistura de betão de ponta chamada Lavacrete, as paredes de cada casa são meticulosamente impressas em 3D no local. Uma vez colocadas as paredes, e os retoques finais, incluindo portas, janelas e telhados equipados com painéis solares, é criado um espaço de vida energeticamente eficiente e ambientalmente consciente.

Imagem do material - Lavacrete
Imagem da impressora 3D

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os futuros proprietários podem escolher entre oito plantas diversas, oferecendo uma gama de tamanhos de casa de 150 a 200 metros quadrados, acomodando três a quatro quartos e duas a três casas de banho. Todas as casas possuem a mais recente tecnologia de painéis solares, promovendo o consumo sustentável de energia.

O empreendimento é situado na cidade de Georgetown, a norte de Austin, no Texas. O local foi considerado pela Southern Living Magazine a melhor cidade do sul dos Estados Unidos para se viver. A comunidade faz parte de um projeto mais vasto em Georgetown, chamado Wolf Ranch.

O projeto pioneiro é o resultado de uma colaboração entre duas entidades de destaque no mundo da construção e da arquitetura. A empresa de construção de casas Lennar juntou-se à empresa de construção ICON, sediada no Texas, especialista em estruturas impressas em 3D, e com o atelier de arquitetura dinamarquês Bjarke Ingels Group, que co-desenhou as casas.

Imagem modelo do bairro formado por casas construídas com impressora 3D

Martin Voelkle, sócio do Bjarke Ingels Group, descreveu a importância destas casas impressas em 3D, destacando os seus telhados fotovoltaicos como "passos significativos para reduzir os resíduos no processo de construção, bem como para tornar as nossas casas mais resilientes, sustentáveis e auto-suficientes em termos energéticos".

Durante o evento de inauguração do projeto, os potenciais compradores tiveram a oportunidade de visitar a casa modelo, e algumas unidades já foram vendidas. A casa modelo apresenta interiores bem iluminados com paredes cinzentas curvas, resumindo o apelo moderno e elegante das habitações impressas em 3D.

Quando o projeto foi anunciado inicialmente em 2021, Jason Ballard, cofundador e CEO da ICON, saudou-o como um "momento decisivo na história do desenvolvimento em escala comunitária", enfatizando que a impressão 3D oferece casas de alta qualidade, de produção mais rápida e mais acessível do que os métodos convencionais.

A experiência da ICON em impressão 3D estende-se para além do solo, tendo a empresa recebido quase 60 milhões de dólares (cerca de 54 milhões de euros) da NASA para desenvolver casas e habitats para a Lua e Marte. Agora, a empresa traz essa tecnologia avançada para criar residências de um andar na pitoresca região de Hill Country, no Texas, com preços a partir de 362.600 euros.

Embora as casas impressas em 3D ofereçam vantagens sustentáveis, alguns críticos têm levantado preocupações quanto à sua dependência do betão, que consome muito carbono, e à adoção de normas de construção adequadas que garantam a segurança e a estabilidade.

À medida que o projeto avança, as reservas para as 100 casas deverão ser lançadas em breve e espera-se que os primeiros residentes se mudem ainda este ano. Com uma avaliação que ultrapassa os dois mil milhões de dólares (perto de 1,8 mil milhões de euros), a ICON utiliza a sua impressora 3D proprietária denominada "Vulcan", juntamente com uma fórmula de betão conhecida como "Lavacrete", para construir estas casas de última geração.

Imagem modelo dos interiores 
Imagem modelo dos interiores

 

Continue a ler esta notícia