Schmidt avalia momento do Sporting e iliba o 3x4x3 antes do dérbi - TVI

Schmidt avalia momento do Sporting e iliba o 3x4x3 antes do dérbi

Treinador alemão considera que o Benfica tem estado bem na Liga: «Se ganharmos, passamos para primeiro e isso diz tudo»

Relacionados

Ainda combalido pela derrota a meio da semana para a Liga dos Campeões, que significou também a eliminação da prova, o Benfica recebe neste domingo o líder Sporting com a possibilidade de apanhar os leões.

Para Roger Schmidt, só há uma forma de vencer a equipa de Ruben Amorim. «É uma pergunta fácil. Fazer um jogo muito bom. Estamos felizes por jogar novamente em casa depois de três jogos seguidos fora. É uma boa oportunidade para nos voltarmos a mostrar. O Sporting está a fazer uma época muito boa, ganhou quase sempre e tem só um empate. Mas, se ganharmos, passamos para primeiro e isso diz tudo. Nós também estamos a fazer uma boa época [na Liga] e os duelos diretos, claro, são muito importantes. O nosso objetivo é fazer um grande jogo para mostrar uma reação muito boa e voltar a ganhar», disse, lembrando depois os dois jogos «muitos bons» da época passada com os leões, que terminaram empatados a dois golos.

Roger Schmidt não revelou em que sistema vai montar a equipa no dérbi: se volta ao habitual 4x4x2 ou se mantém o 3x4x3 utilizado nos últimos jogos e que não funcionou na derrota com a Real Sociedad na quarta-feira.

Sobre isso, o técnico alemão ilibou o novo sistema. «Não teve a ver com a defesa a três, na minha opinião. Os primeiros dois golos não têm nada a ver com defesa a três. E no terceiro foi falta de apoio ao lateral no um para um. Isso pode acontecer com defesa a quatro ou a três. Temos de pensar na melhor abordagem para amanhã. Já expliquei porque é que acho que ambas as formações são opção, mas no fim podemos jogar o mesmo futebol com os dois sistemas», destacou.

Schmidt passou em revista o jogo com a Real Sociedad. Disse que não foi surpreendido pela equipa espanhola, mas reconheceu que a equipa não estava 100 por cento preparada. «É minha responsabilidade preparar a equipa nos mais importantes pontos. (...) Esperávamos o que aconteceu com a Real Sociedad. Ao analisarmos o jogo, vemos que o que aconteceu connosco podia ter acontecido com o Inter e com o Barcelona. Foi exatamente o mesmo nesses jogos. Começaram muito bem. A diferença é que connosco foram muito eficazes. Marcaram nos primeiros dois momentos que tiveram. Esperávamo-lo, mas não estivemos 100 por cento preparados para isso. E penso sempre: o que podíamos ter feito de diferente na nossa abordagem?», questionou de forma retórica para depois voltar ao dérbi deste domingo.

«Mas a situação na Liga portuguesa é outra. Temos neste domingo uma grande oportunidade. Claro que há também uma grande pressão associada. Para nós e para eles. Mas conheço os meus jogadores e sei o quanto lutaram no fim da época passada, também num momento difícil, para serem campeões. Como já ganharam esta época um jogo importante com o FC Porto e a Supertaça. Sob pressão tivemos desempenhos muito bons. Os meus jogadores não têm sido perfeitos, mas têm estado sempre motivados e tido uma atitude muito boa. Acredito a 100 por cento nos meus jogaores. Ficámos muito frustrados e desapontados depois da Real Sociedad, mas ontem senti um clima muito bom na equipa. Houve muita autocrítica, insatisfação pela nossa exibição. Agora estamos prontos para fazer um grande jogo», garantiu.

Continue a ler esta notícia

Relacionados