Moreirense-Benfica, 0-0 (crónica) - TVI

Moreirense-Benfica, 0-0 (crónica)

  • Nuno Dantas
  • Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas
  • 3 dez 2023, 20:16

Águia perde pontos no Minho e pode perder a liderança

Relacionados

O Benfica não foi além de um empate em Moreira de Cónegos e pode perder a liderança para o Sporting, que joga esta segunda-feira com o Gil Vicente. A equipa de Roger Schmidt foi vaiada no final da partida e Rafa ainda se envolveu numa troca de palavras com os adeptos.

Os encarnados tiveram uma má entrada na partida, mas acabaram por equilibrar ainda antes do intervalo. A segunda parte pertenceu por completo às águias, mas nunca conseguiram desmontar a boa organização do Moreirense. Num bom jogo de futebol, só faltaram mesmos os golos.

Águias não mexem no onze

Roger Schmidt, apesar da desilusão europeia, apostou no mesmo onze que empatou (3-3) com o Inter. Morato voltou a ser aposta do treinador espanhol no lado esquerdo da defesa e o ataque ficou novamente a cargo de Tengstedt. Já Rui Borges mexeu apenas no meio-campo, entrando Rúben Ismael para o lugar do castigado Ofori.

Os cónegos entraram a todo o vapor e rapidamente criaram várias oportunidades de golo. Primeiro foi André Luís a chegar um tudo nada atrasado ao cruzamento de Madson. O extremo brasileiro, logo de seguida, ficou muito perto de marcar: primeiro viu Trubin defender o remate cruzado; logo de seguida, com um remate frontal acertou com estrondo na trave.

As águias só ao quarto de hora é que conseguiram sacudir a pressão com Florentino a falhar de forma incrível o golo. Sozinho na pequena área, após canto, cabeceou ao lado. Pouco depois, foi Di Maria a aparecer na área a desviar o cruzamento de Aursnes. Do outro lado, a resposta aparecia em forma de golo, mas André Luís já estava em fora de jogo antes de fazer o remate letal.

Mais Benfica na 2.ª parte

O treinador alemão do Benfica não gostou da facilidade com que os cónegos recuperavam o esférico no miolo de terreno e mudou as duas peças que estavam a jogar nessa posição. João Neves e Florentino deram lugar a Chiquinho e Kokçu. E, de facto, as águias melhoraram consideravelmente. Passaram a circular o esférico com maior velocidade, ter mais posse e a obrigar os minhotos a encolher no terreno.

Depois de muito tentar, embora sem criar oportunidades, o Benfica acabou por chegar ao golo por João Mário, após assistência de Kokçu. Contudo, após revisão do VAR, o golo também foi anulado. Voltava tudo à estaca zero, mas Kokçu mostrou, logo de seguida, que não estava satisfeito com o empate, com um remate frontal que aqueceu as mãos a Kewin Silva.

Os dois técnicos refrescaram as equipas com o intuito de manter a intensidade no jogo e essa não faltou. Até ao final, controlo quase total do Benfica, mas sem criar situações evidentes de golo. Já o Moreirense esboçou alguns contra-ataques, no entanto sem a eficácia do primeiro tempo.

Continue a ler esta notícia

Relacionados