O Papa Francisco pediu esta quarta-feira aos fiéis que rezem por Bento XVI, Papa emérito que abdicou do cargo em 2013.

Joseph Ratzinger, eleito Sumo Pontífice em 2005, tem 95 anos e apresenta condições de saúde débeis, sendo que foi o próprio Papa a confirmar que o alemão "está muito doente".

Francisco pediu uma “oração especial” pelo seu antecessor “que em silêncio sustém a Igreja”.

“Está muito doente. Pedimos a Deus que o console e que sustenha o seu testemunho de amor pela Igreja até ao final”, afirmou o Papa durante uma audiência geral no Vaticano.

Entretanto, o Vaticano confirmou que "nas últimas horas houve um agravamento" do estado de saúde de Bento XVI. O diretor da sala de imprensa do Vaticano atribuiu esse agravamento à idade avançada, esclarecendo que "de momento a situação mantém-se sob controlo, estando a ser seguido constantemente pelos médicos".

"No fim da audiência geral o Papa Francisco foi para o mosteiro de Mater Ecclesiae visitar Bento XVI. Juntamo-nos a ele nas orações pelo Papa emérito", acrescentou Matteo Bruni.

Bento XVI tornou-se no primeiro Papa a renunciar em 600 anos, depois de Gregório XII ter renunciado em 1415. Ainda assim, Joseph Ratzinger foi o primeiro a ser denominado Papa emérito, expressão que até então nunca se tinha utilizado.

O alemão vive há quase dez anos nos jardins do Vaticano, no mosteiro Mater Ecclesiae, onde continua a receber assistência diária da Memores Domini e do seu secretário pessoal, Dom Georg Gänswein.

António Guimarães