"Foi um combatente, um homem que nunca teve medo de defender as suas convicções": Meloni homenageia Berlusconi (1936-2023) - TVI

"Foi um combatente, um homem que nunca teve medo de defender as suas convicções": Meloni homenageia Berlusconi (1936-2023)

  • Agência Lusa
  • ARC
  • 12 jun 2023, 11:46
Giorgia Meloni (EPA)

Relacionados

A primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni, destacou esta segunda-feira Silvio Berlusconi como “um dos homens mais influentes da história de Itália”, considerando que, com ele, o país aprendeu “que não deveria deixar mais que lhe impusessem limites”.

Num vídeo divulgado nas suas contas oficias nas redes sociais, com o título “Adeus, Silvio”, Giorgia Meloni considerou que o antigo chefe do executivo italiano, que morreu esta segunda-feira aos 86 anos, foi, “acima de tudo, um combatente, um homem que nunca teve medo de defender as suas convicções”.

“Foi precisamente essa coragem, determinação, que fez dele um dos homens mais influentes da história de Itália e que lhe permitiu fazer verdadeiros progressos no mundo da política, da comunicação e dos negócios”, salientou.

Meloni defendeu ainda que, com Berlusconi, “a Itália aprendeu que não deveria deixar mais que lhe impusessem limites nem dar-se por vencida”.

“Com ele, lutámos, ganhámos e perdemos muitas batalhas e, também por ele, levaremos a cabo os objetivos que, juntos, nos propusemos. Adeus, Silvio”, acrescentou.

Silvio Berlusconi foi uma figura polémica, magnata dos ‘media’, conservador e de direita e primeiro-ministro de Itália durante nove anos (1994-1995, 2001-2006, 2008-2011).

Foi alvo de acusações de corrupção e esteve no centro de escândalos sexuais que culminariam na sua expulsão do Senado italiano, em 2014.

Em 2022, o multimilionário regressou à ribalta política como senador e líder do partido que fundou, Força Itália, membro da coligação de direita e extrema-direita atualmente no poder, liderada pela primeira-ministra Giorgia Meloni.

Continue a ler esta notícia

Relacionados