Bolsa de Lisboa prolonga perdas no rescaldo da queda do Governo - TVI

Bolsa de Lisboa prolonga perdas no rescaldo da queda do Governo

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Flávio Nunes
  • 8 nov 2023, 08:23
Bolsa (AP / Helmut Fricke)

Pela Europa, o dia também é de quedas

Um dia depois de a queda do Governo ter tirado 1,7 mil milhões de euros à bolsa de Lisboa, a praça portuguesa prolonga as quedas esta quarta-feira, acompanhando a tendência das principais praças europeias.

Cerca das 8:15, o PSI caía 0,22%, para 6.213,73 pontos, com a Mota-Engil e a família EDP a penalizarem o índice nacional. A construtora cedia 1,35%, enquanto a EDP caía 0,48% e a EDP Renováveis perdia 0,31%.

Em simultâneo, a REN recuava 0,82%, depois de também ter sido alvo de buscas na terça-feira, no processo que levou à detenção do advogado Diogo Lacerda Machado e do chefe de gabinete do primeiro-ministro.

O BCP recua 0,21%, contribuindo para a pressão que se regista esta quarta-feira sobre o índice português.

Em sentido inverso, a Sonae escapa às quedas, registando um avanço de 0,59%, para 93,95 cêntimos, enquanto a Galp Energia soma 0,11% e a Nos 0,17%. Estas empresas evitam uma queda mais expressiva da bolsa de Lisboa.

Pela Europa, o dia também é de quedas: o pan-europeu Stoxx 600 cede 0,2%.

Na terça-feira, as autoridades portuguesas realizaram várias buscas e efetuaram detenções próximas do núcleo duro do Governo. O primeiro-ministro acabou por pedir a demissão durante a tarde, depois de ter sido confirmado que irá ser alvo de uma investigação autónoma no âmbito de um processo-crime.

Continue a ler esta notícia