Brasil registou em 2022 maior número de violações da história: há 250 violações por dia - TVI

Brasil registou em 2022 maior número de violações da história: há 250 violações por dia

  • Agência Lusa
  • BC
  • 20 jul 2023, 17:42
Cristo Redentor

Subida no número de violações foi de 8,2% na comparação com o ano anterior, revelou o Fórum Brasileiro de Segurança Pública

O Brasil registou, em 2022, o maior número de violações da história do país, com 74.930 casos denunciados, uma média de 205 violações por dia, segundo um relatório anual divulgado hoje pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Segundo os dados da 17ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, a subida foi de 8,2% na comparação com o ano anterior, quando foram registados 69.886 casos de violação sexual.

O levantamento considera casos de ocorrências que foram informados às autoridades policiais. Como nem todos são registados, pode haver subnotificação.

O total de 74.930 casos de violência sexual contra mulheres está dividido em 18.110 violações de pessoas adultas e 56.820 violações de vítimas menores de idade.

O relatório apontou que seis em cada 10 vítimas (ou 61,4%) deste crime no Brasil têm até 13 anos e 10,4% têm menos de 4 anos.

Cerca de oito em cada 10 vítimas de violência sexual no Brasil eram menores de idade, ou seja, tinham menos de 18 anos.

Na faixa dos 14 aos 17 anos, a maior parte das violações ainda é de pessoa vulnerável e acontece em situações em que a vítima não é capaz de oferecer resistência.

O perfil das vítimas de violação sexual indica que 88,7% são do sexo feminino, 11,3% do sexo masculino.

A maioria são pessoas negras (56,8%), seguido de brancas (42,5%), 0,5% indígenas e 0,4% descendentes de asiáticos.

Os dados recolhidos apontam que a maioria destes crimes acontece dentro da casa das vítimas (68,3%), enquanto 9,4% aconteceram em vias públicas.

Entre as vítimas com menos de 13 anos, 86,1% das violações são cometidas por pessoas conhecidas, e 64,4% dos agressores são familiares.

Já entre as vítimas com mais de 14 anos, 77,2% das violações são cometidas por pessoas conhecidas e 24,3% por parceiros próximos.

Os feminicídios também tiveram um aumento de 6,1% no Brasil entre 2021 e 2022.

Em 2021, foram 1.347 casos e, em 2022, o montante subiu para 1.437 casos.

Entre os casos registados de violência doméstica contra mulheres, o número saltou de 237.659, em 2021, para 245.713 em 2022.

O Anuário Brasileiro de Segurança é realizado desde 2007 e produzido com dados e indicadores oficiais recolhidos junto das secretarias de segurança dos 27 estados brasileiros.

Na edição divulgada hoje, a taxa de mortes violentas caiu, mas cresceram todos os indicadores de violência doméstica e de violência contra a mulher.

Continue a ler esta notícia